Conectando o Amazonas

Augusto Ferraz cobra do poder público que evite desperdício de pescado

A falta de estoque regulador no Estado do Amazonas para armazenamento do pescado foi tema do discurso do deputado Augusto Ferraz (DEM), nesta quinta-feira (18), no plenário Ruy Araújo, da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam). Segundo o parlamentar, o poder público estadual e municipal precisa criar formas de evitar o desperdício e manter os estoques no período do defeso.

Em suas viagens pelos municípios amazonenses, o deputado percebeu que toneladas de peixes são estragadas e jogadas nos rios na época da piracema, gerando crime ambiental. Isso ocorre porque os pescadores não têm onde armazenar. “Vejo essa economia saindo pelo ralo, ou sendo dispersa pelos governantes do nosso Estado”, enfatizou.

Augusto Ferraz propôs que sejam implantados frigoríficos em flutuantes, colocados estrategicamente em diversos pontos da capital e do interior a fim de que o peixe capturado na safra seja guardado para atender a demanda da entressafra, época de reprodução das espécies.

O deputado defende ainda que o poder público conceda, aos pescadores artesanais, por meio de linha de crédito específica, motor rabeta, canoa e apetrechos de pesca – redes, varas, anzóis e outros – para ajudar a melhorar a qualidade de vida dos pescadores e suas famílias.

Queijarias

Outra preocupação de Augusto Ferraz é com as queijarias da região, que precisam se adequar às exigências sanitárias, em sua maioria. Ele disse ter visitado dois estabelecimentos que fabricam queijo em Autazes (a 113 quilômetros de Manaus), observando serem limpas, organizados e que geram empregos diretos e indiretos. “Esses pequenos negócios podem gerar emprego e renda nos municípios”, sintetizou, ressaltando que o poder público só tem tido olhos para o comércio e o Polo Industrial de Manaus.


Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes