Conectando o Amazonas

Convívio em curso auxilia aposentada a superar depressão após grave doença

Por quase um ano, o corpo da professora aposentada Simone Botelho recebeu fortes doses de compostos químicos oriundos de tratamentos à base de quimioterapia, radioterapia e braquiterapia. Era a forma de combater um câncer de colo de útero descoberto em agosto de 2013. Com o término do tratamento, um ano depois, um novo inimigo: a depressão. “Nenhum remédio fazia efeito. Só comecei a sair do fundo do poço quando me matriculei no curso de artesanato da Prefeitura”, relata emocionada.

Botelho foi uma das aposentadas do município que recebeu nesta sexta-feira, 26/10, o certificado de conclusão do curso de artesanato oferecido pela Prefeitura de Manaus, por meio da Manaus Previdência, em parceria com a Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi). “Além de ter me ajudado a restaurar meu equilíbrio mental e emocional, ainda consigo uma renda extra no final do mês”, diz, orgulhosa com suas peças.

Com uma lista diversificada de cursos oferecidos aos segurados do município ao longo do ano, a Manaus Previdência sempre manteve o artesanato na sua grade, apenas mudando o tema. Assim, ofereceu aprendizado nas técnicas de confecção de objeto com papel e reciclável; depois, crochê e finalizou o ano nesta sexta-feira com arranjos temáticos, com enfoque em produtos natalinos.

“Nosso sentimento é uma mistura de alívio, por ter dado tudo certo, e principalmente gratidão, por percebemos que os resultados vão além do aprendizado de uma técnica”, diz a coordenadora do Setor de Psicossocial da Manaus Previdência, Darla Gondim.

A determinação e a vontade de aprender das alunas também impactou a vida da experiente professora Renata Correa. “Trabalhar com elas foi fantástico. Há uma troca de experiência e a vontade de transformar aquilo que aprenderam em uma renda a mais também impressiona”, destaca.

Com o término da aula de artesanato este ano, somente mais três cursos ainda estão em andamento na previdência municipal: Libras, Ginástica e canto coral, este dois últimos em parceria com a Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI). Mas, adianta Gondim, a direção da autarquia já está trabalhando para inserir em suas metas para 2019 a manutenção de cursos, assim como a sua diversificação.

Adeus, remédios

Simone Botelho soube dos cursos de artesanato da Manaus Previdência durante um atendimento no Serviço de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Município de Manaus (Manausmed). “A moça que me atendeu sabia do meu problema e conversou comigo sobre a atividade. Então, me matriculei”.

Isso foi em 2015. Mas, ainda fraca fisicamente devido aos resíduos da medicação do tratamento quimioterápico, não pôde concluir o curso. “Mas, sempre me ‘rematriculava’ e, à medida que fui me fortalecendo, deixei de faltar”, conta.

Percebendo que o convívio com outras aposentadas e os novos aprendizados estavam devolvendo o ânimo, voltou ao médico psiquiátrico e disse que não precisava mais de nenhum remédio. “Ele ficou muito feliz, pois viu o resultado do conselho que ele mesmo me deu: procure fazer o que gosta, à medida que os remédios não estão lhe ajudando”, lembra.

Feliz por ter conseguido concluir o curso de arranjos temáticos, Simone agora pensa nas peças natalinas que pretende confeccionar para enfeitar sua casa, assim como vender o excedente, pois a alegria voltou a fazer parte da sua vida. “Agradeço de coração tudo que as pessoas da prefeitura fazem pela gente. Só quem passou pela depressão sabe o que é isso. Vencê-la é como derrotar um novo câncer”, diz. “Hoje, tenho uma artista dentro de mim. Não preciso mais de um psiquiatra. Venci por meio da convivência”.


Foto: Jackeline Brazão


Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes