Conectando o Amazonas

Wilson Lima é recebido em clima de festa durante caminhada no bairro Mauazinho

O líder nas pesquisas de intenção de voto no segundo turno das eleições, Wilson Lima (PSC), foi recebido carinhosamente pela população do bairro Mauazinho, zona Leste, nesta sexta-feira (26).

Um dia após participar do último debate promovido pela Rede Amazônica, Wilson caminhou pela avenida Rio Negro, principal via do bairro, para conversar com as pessoas, ouvindo suas demandas e apresentando suas propostas, adotando a mesma postura cordial que norteou sua campanha desde o início.

O encontro da industriaria Ingrid Castilho com o candidato da coligação Transformação por um Novo Amazonas foi a realização de um sonho. “Eu votei nele no primeiro turno e vou votar de novo. Chega! O estado tem que ter renovação”, declarou após dar um forte abraço no candidato do 20.

A insegurança é o ponto de maior preocupação entre os moradores, que temem a ação de marginais a qualquer hora do dia. Os jovens são os mais suscetíveis ao aliciamento por traficantes. “No debate, ontem, eu fiquei orgulhoso do meu candidato no confronto com o adversário que foi bom, mas que agora não tem mais novidade para apresentar. Gostei muito das propostas do Wilson para segurança. Nossos jovens estão se perdendo. Alguém precisa fazer alguma coisa. Estamos perdendo nossos filhos para os traficantes”, apelou o comerciante José Cortês.

A população abraçou com carinho o candidato que representa o fim de um ciclo na política e traz a esperança na mudança. A população pediu apoio para conter os assassinatos e mortes que têm ocorrido com frequência na região, além de garantir a manutenção dos aparelhos de ar condicionado nas escolas, que passam dias sem aula por causa do calor intenso.

“Nós vamos trabalhar para melhorar a qualidade do ensino no estado do Amazonas, principalmente, nessas áreas de maior vulnerabilidade para que a gente possa dar oportunidades para o jovem que está ocioso na periferia da capital ou no interior. Infelizmente o estado, de acordo com dados divulgados recentemente, é o que menos investe em educação. O mínimo constitucional é 25% e o Amazonas aplicou 17%. O Ideb revelou que nós decaímos no rendimento no ensino médio, principalmente, língua portuguesa e matemática. Vamos ocupar espaços ociosos para retirar os jovens das ruas, ensinando atividades voltadas para cultura e profissionalizante a fim de que ele possa expandir seu horizonte”, garantiu o candidato do PSC.



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes