Conectando o Amazonas

60 anos da Bossa Nova é comemorado por artistas amazonenses no Teatro Amazonas

Lucilene Castro, Elias Moreira e Márcia Siqueira se juntam a Orquestra de Câmara do Amazonas para uma homenagem aos 60 anos da Bossa Nova. O show acontece nos dias 16 e 17 de novembro, sexta-feira e sábado, no Teatro Amazonas (Largo de São Sebastião, s/n, Centro), às 20h.

Os ingressos já estão à venda com o preço de R$ 50 (inteira/plateia/frisa e 1º pavimento), R$ 30 (inteira/2º pavimento) e R$ 20 (inteira/3º pavimento) e disponíveis na bilheteria do teatro ou nos pontos de vendas físicos da Alô Ingressos nos shopping Amazonas, Manauara, Sumaúma e Via Norte.

Lucilene, Elias e Márcia serão acompanhados pela Orquestra de Câmara do Amazonas que será regida pela maestro Marcelo de Jesus, e ainda músicos convidados: Sérvio Túlio no contrabaixo, Paulo Marinho no piano, Aldenor Honorato e Aécio Bezerra dividem o sax e flauta e na bateria, Airton Silva . O show, que celebra a bodas de diamante do estilo musical que ganhou o mundo em meados da década de 50, terá arranjos especiais escritos por Paulo Marinho e Aécio Bezerra e tem produção executiva de Mari Vilhena com realização da ON Produção Cultural.

Os grandes clássicos da bossa nova estão no repertório, como: “Chega de Saudades”, “Garota de Ipanema” e “Wave” e grandes músicas compostas princilapmente por de Tom Jobim. Além de sucessos, o show terá ainda algumas interpretações de canções que sofreram influências da sessentona, como “Lusis”, do cantor e compositor amazonense Cileno, e ainda, “Faz Parte do Meu Show”, canção de sucesso do cantor Cazuza.
Outras composições que ganharam releituras contemporânea estão na lista de músicas do show, como: “Rock With You”, famosa canção na voz de Michael Jackson e “The Look Of Love”, por Eric Clapton.

Movimento descompromissado

Nascida na década de 1950, a Bossa Nova ganhou o mundo há 60 anos com composições como Chega de Saudade e Garota de Ipanema. O nome da praia foi cantado por vozes consagradas, dos compositores Vinícius de Moraes e Tom Jobim ao lendário Frank Sinatra.

Movimento que ficou associado ao crescimento urbano brasileiro - impulsionado pela fase desenvolvimentista da presidência de Juscelino Kubitschek (1955-1960) -, a bossa nova iniciou-se para muitos críticos quando foi lançado, em Agosto de 1958, um compacto simples do violonista baiano João Gilberto, contendo as canções Chega de Saudade, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes e Bim Bom (do próprio cantor).

Um pouco mais de uma década durou o movimento da Bossa Nova que termina, em 1966, todavia para dar lugar a outro, entretanto, seu valor artístico e cultural foi considerado pelo novo estilo que surgia no Brasil, a MPB, Música Popular Brasileira. Importante ressaltar que o término do movimento não significou o fim da criação musical da Bossa Nova, uma vez que muitos compositores e músicos atualmente buscam unir os tons melódicos e o samba brasileiro: Roberto Menescal, Carlos Lyra, Wanda Sá, Joyce Moreno.

Serviço

Show Bossa Nova – 60 anos com Lucilene Castro, Elias Moreira e Márcia Siqueira

Quando: 16 e 17 de novembro, sexa e sábado, às 20.

Onde: Teatro Amazonas (Largo de São Sebastião, s/n, Centro)

Quanto: R$ 50 (inteira/plateia/frisa e 1º. Pavimento), R$ 30 (inteira/2º pavimento) e R$ 20 (inteira/3º pavimento)

Ponto de Venda físicos: Stands da Alô Ingressos (Shopping Manauara, Amazonas, Sumaúma e Via Norte)

Vendas Online: www.aloingressos.com.br.

Informações: (92) 99277-3441


Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes