Conectando o Amazonas

Aluna da Escola Municipal André Vidal de Araújo vai participar de Paralimpíadas Escolares

Os investimentos da Prefeitura de Manaus em educação especial estão levando estudantes a competirem em nível nacional. A aluna do 4º ano do Ensino Fundamental da Escola de Educação Especial André Vidal de Araújo, Rosilangela Duarte de Lima, 16, representará o Amazonas nas Paralimpíadas Escolares, que acontecem entre 19 e 24 deste mês, em São Paulo, no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro. A competição terá disputas em 11 modalidades e a estudante vai competir nas categorias de arremesso de peso, lançamento de disco e dardo.

Ansiosa por viajar pela primeira vez, Rosilangela Duarte, que tem baixa visão, possui em seu currículo a participação nos Jogos Adaptados André Vidal de Araújo (Jaavas) e Paramunicipíadas, promovidos pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), além dos Jogos Internos Adaptados, realizados pela unidade de ensino em que estuda.

“Ver uma aluna da educação especial indo para uma competição nacional nos enche de orgulho. Porque demonstra que a Prefeitura de Manaus está no caminho certo com a inclusão desses estudantes, tanto com educação de boa qualidade quanto com práticas esportivas que ajudam no desenvolvimento intelectual e físico desses alunos, que são muito especiais para nós”, comemorou o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto.

Com treinos intensivos cinco vezes na semana, com duração de três horas de duração, na Vila Olímpica de Manaus, a aluna está confiante e alegre pela chance de representar sua cidade e a escola no torneio, apesar de participar pela primeira vez da competição.

“É a primeira vez que vou viajar, estou muito ansiosa, mas me preparando muito, porque quero ganhar o primeiro lugar. Das três modalidades que vou competir, gosto mais do dardo, porque é mais leve. Meu treinamento está sendo bom, estou me esforçando bastante e estou preparada”, comentou.

O diretor da Escola André Vidal, Helivan Dantas, explicou que a unidade trabalha sempre voltada para o estimulo e a prática de atividades físicas e inclusão dos alunos. “Através do exemplo da Rosilangela podemos captar, estimular e motivar outros alunos e outras famílias da escola. O exemplo disso é que é possível o aluno com deficiência galgar atividades maiores. Com certeza ela vai obter sucesso”, comentou.

O assistente técnico Edvaldo Martins da Silva, que realiza com o professor Joaquim Manoel Pinheiro Filho, um trabalho voluntário na modalidade de atletismo na Vila Olímpica de Manaus, foi quem descobriu o talento da aluna do município e convidou para participar da Paralimpíadas Escolares.

“Eu a convidei, fui à casa dos pais, falei sobre o evento, qual a finalidade e o que traria de bom para ela. A mãe aceitou e achou muito legal, pois viu que seria uma boa chance de superação”, disse.

A doméstica Rosiane Duarte de Lima, 28, irmã da aluna, disse que a família está muito feliz pela oportunidade de viajar e competir em outro estado. Para ela, é um momento muito especial e de valorização. “Ela está muito feliz, porque é uma pessoa muito focada. Nós estamos confiantes de que ela vai trazer uma vitória e medalha. Mas mesmo se ela não trouxer, não importa, porque isso é um incentivo para ela e outras pessoas. A família dá total apoio, porque ela se esforça muito”, finalizou.


Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes