Conectando o Amazonas

Durante lançamento de seu livro, o vice-governador eleito, Carlos Almeida, ressalta a importância de um novo planejamento habitacional para o Estado

Uma reorganização no sistema de moradia do Amazonas, a partir da construção de políticas públicas de Estado faz parte dos planos do governador eleito, Wilson Lima, conforme declarou o vice-governador eleito, Carlos Almeida, em solenidade de lançamento de seu livro “Ocupações Irregulares Urbanas: análise das políticas públicas de moradia”, na noite desta quinta-feira (29), no Palácio da Justiça do Amazonas, centro de Manaus.

"Como integrante do Executivo, junto com o governador eleito, Wilson Lima, temos de fazer a construção de políticas públicas que observem o crescimento da população. E as pastas que são ligadas às questões sociais, como Sejusc e Seas devem ser protagonistas nesse processo como forma de identificação das demandas e necessidades da sociedade para futuras políticas públicas de moradia".

Carlos Almeida ainda enfatizou que é necessário fazer o planejamento de crescimento da cidade aliado à legislação urbanística. "Em Manaus existem mais de 200 mil famílias que demandam que ocorra uma política de Estado. Queremos mudar esse cenário com uma construção prática de políticas efetivas. O governador eleito Wilson lima compreende que o desenho de políticas públicas deve ser a dinâmica de nosso governo."

A solenidade de lançamento contou com a presença da presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheira Yara Lins, do desembargador Ari Moutinho, da corregedora geral do Ministério Público, Jussara Pordeus e do deputado Luiz Castro, entre outras autoridades, advogados, amigos e familiares.

A obra- O livro “Ocupações Irregulares Urbanas: análise das políticas públicas de moradia” é fruto da dissertação de Mestrado, que iniciou em 2015 e foi defendida em 2018, inclusive, bem no meio do processo eleitoral que o conduziu ao cargo de vice-governador.

A abordagem foca no problema da ausência de políticas públicas direcionadas para moradia e o reflexo que essa ausência causa, ou seja: a eclosão de ocupações urbanas irregulares, fenômeno brasileiro e até de alguns países, sobretudo da América Latina.

"Eu trato de uma pauta que não é um problema do Amazonas, mas em nível nacional que é a falta de políticas públicas na área de moradia e as consequências que elas geram. O livro traz experiência vivenciadas na Defensoria Pública do Estado do Amazonas, assim como em outras regiões do País".








Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes