Conectando o Amazonas

Fiscalização ambiental combate construção irregular em área verde de futuro parque da juventude

A fiscalização ambiental da Prefeitura de Manaus impediu na manhã desta sexta-feira, 9/11, o avanço de uma obra irregular num trecho da área verde do conjunto Hileia 2, bairro Redenção, zona Oeste. O cercamento retirado escondia o início de uma estrutura de colunas para a edificação de casas. Além de área verde, a obra irregular estava sendo feita num trecho de encosta, que também se caracteriza como Área de Preservação Permanente (APP).

A ação foi coordenada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), com o apoio do Grupo Integrado de Prevenção às Invasões em Áreas Públicas (Gipiap), Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), Batalhão de Policiamento Ambiental da Polícia Militar e Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp). A área verde do conjunto será a próxima a ser beneficiada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto com a implantação do sexto parque da juventude em área verde do município, dentro do Projeto Espaço Verde na Comunidade.

“A importância da manutenção dos espaços protegidos como esse do Hileia é permitir que as áreas verdes cumpram as suas funções ambientais e sociais”, explica o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Junior. Segundo ele, a requalificação do espaço é um pedido da própria comunidade e irá proporcionar uma área de convivência comunitária, além da melhoria da qualidade ambiental do local. O projeto, desenvolvido por meio da Diretoria de Áreas Protegidas da Semmas, já fez a requalificação de cinco áreas verdes de conjuntos habitacionais da cidade, por meio de compensações ambientais.

De acordo com o diretor de Áreas Protegidas da Semmas, Márcio Bentes, o fortalecimento da gestão dessas áreas é o principal objetivo do Espaço Verde na Comunidade. No caso do Hileia, as intervenções serão feitas nos trechos de borda da área verde. “Trata-se de uma área de vale e em alguns trechos serão instaladas, áreas de convivência, academia ao ar livre, pista de caminhada e iluminação de LED, além do reforço da vegetação, como vem sendo feito nas demais intervenções feitas pela Prefeitura de Manaus”, afirmou Bentes. O projeto ocupará uma área de 900 metros lineares.

Orientação

Durante a retirada, a equipe da Divisão de Educação Ambiental da Semmas realizou um trabalho de sensibilização dos moradores acerca da importância da preservação de áreas verdes. “Essa é uma área verde já impactada por processos de ocupação irregulares antigos e o que estamos fazendo agora é não permitindo a ampliação dessas ocupações e proporcionando a ressignificação da área para os moradores”, explica Márcio Bentes. A Semulsp fará a retirada dos entulhos resultantes da demolição e na próxima terça-feira, 13, serão instaladas novas placas de identificação de área verde no local.

Morador do conjunto há 35 anos, o aposentado Brasiney Tavares de Campos, 69, explica que a preocupação das famílias residentes no local é uma constante. “Frequentemente, estão tentando invadir e avançar com a invasão sobre a área verde, e utilizam o espaço como lixeiras viciadas, roubo de frutas e a prática de outros tipos delitos”, afirmou. Brasiney lembrou que a expectativa dos moradores, principalmente da rua 13, é grande em relação às intervenções a serem feitas.

Fotos: Arlesson Sicsu



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes