Conectando o Amazonas

Flamengo faz 2 a 0 no Grêmio e mantém vivo sonho de título do Brasileiro

Na faixa atrás de um dos gols do Maracanã sentencia: 'Brasileiro é obrigação'. Antes de a bola rolar, a torcida dava seu recado: 'Não é mole, não. Pra jogar no Mengo tem que ter disposição!' ou 'Ôôô...quero de volta meu Flamengo vencedor'. O pedido em tom de cobrança saiu da arquibancada e moveu o espírito do Flamengo na vitória por 2 a 0 sobre o Grêmio, que teve tons de emoção, nervosismo e redenção. A vitória manteve a esperança de título — os rubro-negros estão a cinco pontos de distância do líder Palmeiras a duas rodadas para o fim — e garantiu o time na fase de grupos da Libertadores em 2019.

"Feliz acima de tudo por ter ajudado a equipe no momento mais importante da temporada", disse o camisa 10 Diego, autor do segundo gol e que na comemoração não se conteve e foi, literalmente, para os braços da Nação.

Sabendo da obrigação de vencer, o Flamengo deu as cartas desde o início e mandou no jogo. Teve 64% de posse de bola, mas cometia o pecado de desperdiçar chances seguidamente contra um adversário extremamente perigoso. Na melhor delas, Vitinho cobrou escanteio na cabeça de Réver, mas a bola explodiu na trave de Paulo Victor. O goleiro gremista ainda teve de se desdobrar em um chute de fora da área do camisa 10 Diego. Impaciente, a torcida descontava sua ira em Vitinho, vaiado toda vez que pegava na bola.

Mas a ansiedade rubro-negra tratou de ir embora logo aos dois minutos do segundo tempo. Após escanteio, Réver desviou de cabeça e Uribe emendou para o fundo da rede. Os gremistas reclamaram muito de pé alto na jogada, mas o árbitro validou o lance. O Flamengo recuou um pouco, mas não deixou de atacar em momento algum. Vitinho continuou a perder chances e a torcida não perdoava, apesar da vantagem no marcador. Aos 15, Everton obrigou César a fazer boa defesa e mostrou que o Grêmio não estava morto. Com a vitória de 4 a 0 do Palmeiras consolidada diante do América-MG, o Fla sabia que não poderia levar o empate para ver o Brasileiro acabar. Aos 42, a torcida suou frio. Geromel cabeceou forte e César operou um milagre.

Dois minutos depois, Berrío puxou contra-ataque, invadiu a área e mandou na medida para Diego fechar a conta. Para a torcida, alívio. E a cobrança deu lugar à alegria: 'Vamos Flamengo, vamos ser campeões, vamos Flamengo...'

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2 X 0 GRÊMIO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Público: 36.013 pessoas (33.932 pagantes)
Renda: R$ 701.361,00
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Auxiliares: Kleber Lucio Gil (SC) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Cartões amarelos: William Arão (FLA); Matheus Henrique, Ramiro (GRE)
Gols: Uribe, aos 2 minutos do segundo tempo (FLA); Diego, aos 44 minutos do segundo tempo (FLA)

FLAMENGO: César; Pará, Rhodolfo, Réver e Renê; Cuéllar, Willian Arão, Diego, Everton Ribeiro (Marlos Moreno) e Vitinho (Jean Lucas); Uribe (Berrio) / Técnico: Dorival Júnior

GRÊMIO: Paulo Victor; Leonardo, Geromel, Marcelo Oliveira e Cortez; Michel, Matheus Henrique (Alisson), Ramiro, Jean Pyerre (Thaciano) e Everton; Jael (André) / Técnico: Renato Gaúcho



Foto: Alexandre Brum / Agencia O Dia
Fonte: O Dia




Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes