Conectando o Amazonas

Visa apreende quase 400 quilos de sorvete em fábrica de Manaus

A Vigilância Sanitária do município (Visa Manaus) apreendeu e inutilizou 390 litros de sorvete e 150 quilos de matéria-prima fora da validade, em uma fábrica de sorvetes, no bairro Compensa, zona Oeste da capital. A equipe de fiscalização foi até o local na última quarta-feira, 7/11, para uma inspeção de renovação do licenciamento sanitário solicitado pela empresa.

Durante a ação, além de produtos vencidos (recheio de morango, leite em pó, aromatizantes e pó para sorvete), foram encontradas outras irregularidades no estoque e na linha de produção, relacionadas à organização e higiene. A fábrica foi autuada por descumprimento do Código Sanitário e deverá ser multada.

“Havia produto com a validade vencida em 2016”, atestou a fiscal Luciana Fares. Ela disse que também foi identificada a falta do rigoroso asseio exigido para este tipo de atividade e uma total desorganização do estoque, como matéria-prima misturada com rótulos, embalagens e produtos descartáveis, o que não é permitido.

Além disso, a equipe encontrou um equipamento novo e ainda sem uso, sobre um suporte de madeira, no meio da linha de produção, comprometendo o adequado funcionamento das etapas de fabricação.

Luciana destacou que o preparo de alimentos exige cuidados tanto com a qualidade dos produtos, quanto com os processos de produção e condições do ambiente, para evitar contaminação física, química e biológica e riscos de qualquer gravidade à saúde dos consumidores.

Segundo a fiscal, a fábrica tem um período de três dias úteis para apresentar defesa e solicitar prazo, junto à Visa Manaus, para as adequações necessárias. O valor da multa ainda será calculado.

A Visa informou que multas por descumprimento da legislação sanitária variam de 1 a 400 UFMs (Unidades Fiscais do Município), cujo valor atual é de R$ 101,78.


Ainda segundo o órgão, inspeções em estabelecimentos de interesse à saúde são realizadas para licenciamento sanitário ou durante blitze programadas pela Vigilância. A fiscalização também pode ser motivada por denúncias feitas pelo 0800-0920123.













Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes