Conectando o Amazonas

Wilson Lima defende direitos já conquistados pela Zona Franca de Manaus

“Estamos buscando (...) ter a garantia do Paulo Guedes e do presidente eleito Jair Bolsonaro de que a Zona Franca de Manaus não terá seus incentivos alterados”

O governador eleito, Wilson Lima, esteve nesta quinta-feira (1) na Feira do Produtor, na zona Leste de Manaus, para agradecer os votos recebidos no segundo turno das eleições. Na agenda do dia, além da visita, ele deu continuidade a reuniões internas e também concedeu entrevistas para sites de notícias e rádios locais.

Em entrevista para uma página de notícias no Facebook, Wilson demonstrou que está atento às articulações nacionais que possam afetar o modelo da Zona Franca de Manaus. Ao defender a inserção de novas matrizes produtivas na região, o governador eleito revelou que já está em contato com a equipe do presidente eleito, Jair Bolsonaro, e também com governadores de outros estados para conter o desemprego e abrir novos postos de trabalho. “Eu já expressei minha preocupação quando se fala em alterar os incentivos que são inerentes ao Polo Industrial de Manaus. Estou buscando alianças com outros estados, assumindo o compromisso de montar um bloco para lutar por interesses comuns e ter a garantia do Paulo Guedes (futuro ministro da área econômica) e do presidente eleito, Jair Bolsonaro, de que a Zona Franca de Manaus não terá seus incentivos retirados”, afirmou.

Wilson Lima também comentou sobre a proposta de legalizar a Feira do Paraguai. “Isso também ameaça nosso modelo de Zona Franca. O produto oriundo do exterior promove concorrência desleal com os fabricados no PIM. Como tem custo de produção menor (legislação trabalhista e tributária flexível, energia barata) entram no Brasil custando menos do que os produtos nacionais. O que já está posto na Constituição tem que continuar sendo respeitado. Esse é nosso pleito junto ao presidente da república”, afirmou.

Feira do Produtor

Desde o primeiro dia como governador eleito, Wilson Lima tem reservado espaço na agenda para visitar locais públicos a fim de conversar com as pessoas. Para ele, o próximo governo deverá ser nas ruas. “Nosso projeto é do diálogo, um governo participativo”, disse ele.

Em conversa com os feirantes que trabalham na zona Leste da capital, ele afirmou que um estudo deverá feito para verificar a viabilidade econômica de reformas de espaços como a Feira do Produtor e outras. “Vamos fazer um levantamento para contribuir com as prefeituras, tanto a de Manaus quanto as do interior, para que possamos recuperar espaços de comercialização popular que beneficiam o setor primário, em especial, os pequenos produtores. Essas adequações são primordiais para o escoamento da produção agrícola, principalmente para a zona Leste de Manaus”.

Para o interior, o governador eleito reafirmou que o desenvolvimento econômico passa, primordialmente, pelas atividades do setor primário com a melhoraria na estrutura de ramais e vicinais, regularização fundiária entre outras medidas. “Tudo isso será feito respeitando o meio ambiente”, assegurou.


Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes