Conectando o Amazonas

Ao criticar Ibama, Bolsonaro diz que festa da multa vai acabar

Após participar da formatura de cadetes aspirantes a oficial do Exército, na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende, no Rio de Janeiro, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, falou com a imprensa e foi questionado sobre o nome do futuro ministro do Meio Ambiente.

Ele afirmou que a decisão ainda não foi tomada, mas que há “meia dúzia” de bons nomes sendo avaliados. Bolsonaro também destacou que não haverá mais brigas entre os ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente, e que não admitirá "o Ibama sair multando a torto e a direito por aí".

"Não haverá mais aquela briga do Ministério da Agricultura e o Meio Ambiente. Eu quero defender, sou defensor do meio ambiente, mas não dessa forma xiita como acontece, não. Não vou mais admitir o Ibama sair multando a torto e a direito por aí, bem como o ICMbio [Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade]. Essa festa vai acabar", completou.

De acordo com o portal G1, Bolsonaro disse, ainda, que quer integrar o índio à sociedade. "Eu quero o bem estar do índio, eu quero integrar o índio à sociedade. O nosso projeto para o índio é fazê-lo igual a nós. Eles têm as mesmas necessidades de nós. Agora, não podemos admitir que, via Funai, o índio não possa ter o tratamento adequado. O índio quer médico, quer dentista, quer televisão, quer internet. Ele é igualzinho a nós", disse.

Nesta sexta-feira (30), após compromisso em Cachoeira Paulista (SP), o presidente eleito já havia afirmado que manter índios em reservas demarcadas é tratá-los como animais em zoológicos.



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes