Conectando o Amazonas

CAS destaca importância de união para defender futuro da ZFM

A necessidade de articulação e união de esforços para defender o futuro do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) marcou o tom dos discursos da 286ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da SUFRAMA (CAS), ocorrido na manhã desta sexta-feira (14), no auditório da autarquia. Durante a reunião, foram aprovados 27 projetos industriais e de serviços, sendo 12 de implantação e 15 de ampliação, atualização ou diversificação. Juntos, os projetos somam US$ 105.967 milhões em investimentos totais e preveem mão de obra adicional de 1.294 trabalhadores no Polo Industrial de Manaus (PIM) nos próximos três anos.

Durante todo o ano, o Conselho aprovou um total de 146 projetos industriais e de serviços, os quais resultarão potencialmente em investimentos totais de cerca de US$ 1.1 bilhão e na geração de 4.739 empregos ao longo dos próximos três anos na região.

A quinta e última reunião do ano foi presidida pelo ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge de Lima, e contou com a presença do superintendente da SUFRAMA, Appio Tolentino, do governador eleito do Amazonas, Wilson Lima, de conselheiros representantes dos diversos ministérios integrantes do CAS e de demais representantes de entidades de classe e órgãos governamentais da região.

O superintendente da SUFRAMA, Appio Tolentino, fez um balanço das realizações da autarquia durante 2018 e ressaltou a necessidade de coalização da região em prol da ZFM. “Para defender a ZFM, precisamos estar sempre atentos. O modelo é vital para economia de cinco Estados (AM, AC, AP, RO e RR) e através de projetos como a Zona Franca Verde, que incentiva a fabricação de produtos a partir de matéria-prima regional, significa a presença efetiva do Estado brasileiro em cidades geoestratégicas como as de fronteira. Precisamos intensificar as relações institucionais e andar juntos para mostrar a importância desse modelo e atrairmos mais investimentos”, frisou.

Em seu discurso, Wilson Lima também destacou a relevância da união de governos, órgãos públicos e sociedade civil para defender o futuro da ZFM. “Precisamos somar esforços, comprometidos com a proteção da ZFM e com a busca pela diversificação da matriz econômica. Nosso foco precisa ser a geração de emprego e renda”, salientou.

A gestora da Agência de Desenvolvimento Econômico do Amapá (Agência Amapá), Tânia Souza, celebrou a inclusão do Estado como um dos beneficiados pelos incentivos da Lei de Informática da Zona Franca de Manaus e salientou que o governo segue comprometido com a defesa do modelo. “O recado do governador reeleito Waldez Góes é que ele segue de mãos dadas com a ZFM e alinhado para defender o futuro do modelo”, frisou.

MDIC

Ao fazer um resumo da política industrial do governo federal, o ministro Marcos Jorge de Lima, relembrou seus esforços para participar das reuniões do ordinárias CAS por considerá-las um importante fórum de discussões e articulação para os interesses da região. O ministro informou que deverá continuar participando das próximas reuniões do Conselho mesmo com o anunciado fim do ministério. “Aceitei o convite do governador Antonio Denarium e participarei das próximas reuniões do CAS como secretário de Planejamento de Roraima”, contou.

Respondendo ao pedido público do deputado federal Pauderney Avelino para a inserção do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), o ministro informou que, nesta sexta-feira, foi publicado o resultado da seleção da pessoa jurídica qualificada como Organização Social (OS) que gerirá o CBA. “A vencedora foi a Aliança para a Bioeconomia da Amazônia (ABio). É importante destacar que, além do MDIC e do Ministério do Meio Ambiente, o MCTIC também faz parte do conselho consultivo da OS e terá participação nas decisões”, relatou.

Destaques

Entre os projetos industriais de implantação aprovados, os destaques são as iniciativas das empresas Nansen SA Instrumentos de Precisão, para produção de registradores/medidores de energia elétrica, com investimento total de US$ 11.735 milhões e previsão de geração de 187 empregos; SMX Agroindustrial, para fabricação de couros e peles curtidos, com investimento total de US$ 3.69 milhões e mão de obra adicional de 91 trabalhadores; e Indra Comércio de Máquinas e Motores, para produção de reboques para transporte de mercadorias e embarcações de alumínio para transporte de pessoas e mercadorias, com investimento total de US$ 785 mil e geração de 39 empregos.

No caso dos projetos de ampliação, diversificação e atualização, pode ser citado como destaque o da Cal-Comp Indústria e Comércio de Eletrônicos e Informática, voltado à produção de terminais de captura de dados (transações comerciais), com investimento total de US$ 12.523 milhões e geração de 101 empregos.

Outro destaque de diversificação é o projeto da Fitas Flax da Amazônia Ltda., que teve aprovado projeto de diversificação para a produção do produto chapa, folha, tira, fita, película de plástico com matéria-prima vegetal regional, cujo investimento total é superior a US$ 8 milhões e prevê a geração de 15 empregos. Além disso, o empreendimento utilizará a borracha natural coagulada ou cernambi virgem prensado (CVP), cujo potencial fornecedor será a Associação dos Produtores, Criadores e Extrativistas do Amazonas (APROCRIA), localizada no município de Itacoatiara-AM. A coleta do látex beneficiará cerca de 40 seringueiros além de cinco funcionários envolvidos no processo produtivo, dentre eles um químico.


Foto: Diego Queiroz


Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes