Conectando o Amazonas

Festival de Ginástica Rítmica e Artística marcam o encerramento das atividades da modalidade em 2018

Sincronismo, ritmo, postura e desenvoltura foram alguns dos itens exibidos pelas alunas do núcleo de base da ginástica, na manhã de sábado (15/12), no Festival de Encerramento da modalidade, ocorrido no Centro de Ginástica do Amazonas, localizado na Vila Olímpica de Manaus, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste. No evento, que conta com o apoio do Governo Amazonino Mendes, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), ouviam-se várias salvas de palmas promovidas pelo público, que se surpreendia a cada coreografia.

O festival marca o fim das atividades deste ano, realizadas pela Federação Amazonense de Ginástica (FAG) com as crianças da Escolinha da Sejel. Satisfeita por fazer parte da modalidade há 2 anos, a ginasta Maria Clara Souza, de nove anos, falou de sua apresentação e de suas expectativas para o próximo ano.

"O ano de 2018 foi ótimo, mas bem puxado. Tivemos algumas competições que foram bem legais. Hoje foi um bom dia, pois fiz uma apresentação que gostei bastante. Poderia ter feito uma ponteira melhor, mas ficou bom, eu acho. Para o ano que vem, vou focar mais nisso e melhorar a minha postura também", disse.

Nova geração - Recém apresentada à ginástica, Marina Geovana, de nove anos, teve um ano realmente novo com a prática da modalidade. Ela ressalta que a atenção dos professores foi primordial para a evolução dos alunos. "Eu comecei a praticar ginástica rítmica este ano e foi bem legal e divertido. Os professores são bastante atenciosos e nos ajudam sempre que precisamos, e isso é muito bom para melhorarmos. Hoje, por exemplo, gostei muito da minha apresentação, e devo isso a eles", afirmou.

Confraternização - Para a presidente da federação, Alessandra Balbi, o evento é uma confraternização, uma tática para manter os alunos na prática. "É uma oportunidade para elas confraternizarem. As ginastas ganharam medalha de participação e fizeram belíssimas apresentações, coreografias de alto grau de dificuldade. Como é nossa última atividade, é uma tática para mantermos elas aqui conosco e ficar esse gosto pela modalidade, assim retornarão ano que vem e com disposição para continuarem a trilhar o caminho do nosso esporte", explicou. Ela destacou ainda o crescimento de adeptos na modalidade neste ano.

"Foi um ano muito bom. Tivemos uma crescimento importante no quantitativo de alunas que escolheram a ginástica para praticar. Um outro ponto importante deste ano, foi a assiduidade e permanência das crianças, pois temos muita desistência durante o ano, o que torna esse ano bem atípico dos outros. Nossa expectativa é crescer e manter essa progressão da ginástica" finalizou.


Fotos: Mauro Neto/SEJEL



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes