Conectando o Amazonas

Guardião Verde é o grande vencedor do I Amazon Hackfest

Depois de uma maratona de três dias de programação e mais 45 dias ajustes, o aplicativo Guardião Verde sagrou-se vencedor do I Amazon Hackfest, promovido pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM). O aplicativo, disponível no endereço provisório guardiaoverde.netlify.com, ajuda a população a fiscalizar o correto cumprimento de medidas de compensação ambiental geradas por licenciamentos ambientais no estado do Amazonas. O anúncio foi feito no dia 10 de dezembro de 2018, em evento na sede do MP-AM.

“O Hackfest, como um todo e, foi um sucesso, fez com que nós, que estamos voltados direto para área da tecnologia, nos voltássemos um pouco mais para o combate à corrupção. Foram três dias de muito cansaço, muito estudo, muita dedicação para desenvolver o que a gente precisava desenvolver. Acho que o foco no meio ambiente foi decisivo para o resultado”,comemorou Vinícius Almeida, da equipe do Guardião Verde, formada por acadêmicos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam), da Fundação Centro de Análise Pesquisa e Inovação (Fucapi) e da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

A primeira etapa do Hackfest aconteceu nos dias 12, 13 e 14 de outubro, com a maratona de programação que incluiu a realização de oficinas e palestras. O objetivo do festival foi estimular a participação social e o combate à corrupção, por meio de aplicativos desenvolvidos especialmente para isso. Os projetos foram idealizados e desenvolvidos por equipes formadas por estudantes e profissionais de Tecnologia da Informação, além de profissionais de Direito, Administração, Gestão Pública, Design, Contabilidade, Arte/Mídia,entre outras áreas.

“Bem-vindos, é com muita alegria que temos todos aqui, de várias gerações, porém todos com os mesmos ideais e propósitos.Temos a certeza que daqui sairão projetos concretos para o combate à corrupção. Agradecemos a iniciativa e o trabalho maravilhoso que o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) e o Ministério Público realizam. Estão todos de parabéns”, disse a Procuradora-Geral de Justiça, Leda Albuquerque.

Os outros vencedores do Hackfest

O segundo lugar na competição ficou com o aplicativo Propina No More, que está no ar no endereço http://propinanomore.com.br/ provisoriamente. O aplicativo foi desenvolvido por acadêmicos do Ifam e tem foco no registro de denúncias de cobrança de propina relacionada a compras governamentais no Estado do Amazonas. O aplicativo possibilita a denúncia anônima, desde que sejam enviadas provas da denúncia, como fotos, áudios ou vídeos.

A medalha de bronze ficou com o aplicativo Monitora Aí, desenvolvidos por acadêmicos da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e da UEA, que disponibiliza ao usuário informações sobre o sistema de transporte coletivo, desde itens da planilha de custos, tempo de vida útil do veículo, localização do ônibus e até número de vezes que o carro foi assaltado. O aplicativo está disponível para download para sistema android no endereço: http://monitoraai.tk/

“Não é uma ideia original nossa, o Hackfest já foi realizado na Paraíba, Paraná e ontem terminou o do Amapá. Qualquer cidadão que queira atuar no controle social vai poder fazer uma fiscalização mais elaborada, mais efetiva, da gestão dos recursos públicos, vai poder acompanhar on line o que está sendo feito ou não. E isso é muito importante, extremamente honroso para o MP-AM e para todas as entidades diretamente ou indiretamente envolvidas na realização do I Amazon HackFest”, destacou o Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Administrativos, Mauro Veras.

Ensinando às crianças o combate à corrupção

O encerramento do Hackfest contou com a participação de 14 crianças do abrigo Filhos do Coração, que participaram de uma dinâmica na qual produziram desenhos e fases sobre a corrupção. Elas mostraram que, embora não entendam os complicados mecanismos de que os corruptos usam, compreendem bem os reflexos da corrupção na sociedade. Em palavras simples, mostraram que as escolas feias, carteiras quebradas, hospitais sem medicamentos, praças depredadas são produto da corrupção e que sem esse mal social o País e a vida de todos seriam melhores.

“Os políticos têm que ter mais caráter e menos carisma”, disse uma das crianças em seu cartaz.

A franqueza típica das crianças resultou em uma confissão pública de um dos meninos que fez todos os presentes rirem, mas que revela uma importante mudança de comportamento, sinal claro do que deve significar a efetiva educação: “Me arrependo de ter pichado o banheiro da escola e ter jogado lixo no igarapé”.



Postar um comentário

TV Caprichoso - Ensaio Show 20 Anos de Troup

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes