Conectando o Amazonas

Mais de 200 crianças e jovens de unidades acolhedoras recebem presentes de Natal do projeto Árvore Encantada

Mais de 200 crianças e jovens que estão hoje em nove unidades acolhedoras de Manaus e uma do município de Iranduba, região metropolitana, receberam na tarde da última quarta-feira (12/12) os presentes de Natal deste ano, por meio do projeto Árvore Encantada, realizado pela Coordenadoria da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do Amazonas (COIJ-TJAM), em parceria com a Escola Superior da Magistratura do Amazonas (Esmam) e Associação dos Magistrados do Amazonas (Amazon).

Pelo projeto, os servidores e magistrados do Poder Judiciário amazonense se tornam padrinhos das cartinhas de Natal da garotada e os presentes são entregues em uma grande festa, na sede campestre da Amazon, com direito a Papai Noel, apresentação musical, brincadeiras e lanches. De acordo com a idealizadora do projeto, juíza Rebeca de Mendonça Lima, coordenadora da Infância e Juventude do Amazonas, o “Árvore Encantada” começou em 2011 e, a cada ano, a ação solidária crescia, chamando a atenção de mais pessoas interessadas em colaborar com o natal das crianças e adolescentes acolhidas em abrigos, até que, em 2016, a Esmam passou a atuar como parceira do projeto, juntamente com a Amazon. “O projeto já é esperado por eles desde o início do ano e, nesta edição, para nossa alegria, estaremos beneficiando mais de 200 crianças e adolescentes, um número bastante expressivo. Para algumas delas, trata-se do primeiro presente de Natal que recebem”, comentou a magistrada.

A afirmação foi reforçada pela psicóloga Delta Barbosa, da Associação O Pequeno Nazareno, instituição que atua na modalidade de Casa-Lar (acolhimento institucional). “É um momento único na vida desses meninos. Eles esperam, contam os dias para esse evento porque a maioria não viveu o momento ‘natal’ e nem ganhou um presente de natal. Esperar essa data, a árvore encantada, os presentes, essa festa toda, é algo maravilhoso para eles. Por isso, queremos agradecer à juíza Rebeca e a todos que ajudaram a realizar esse momento único; saibam que tem sido de suma importância na vida deles e nós agradecemos de coração”, declarou a moçambicana Delta Barbosa.

A instituição O Pequeno Nazareno já existe há 5 anos e atende hoje 11 meninos – o mais novo possui 7 anos e o mais velho está com 17 anos. Delta Barbosa explicou que eles vêm de “famílias desestruturadas, com vínculos quebrados” e muitos viviam nas ruas. A casa possui uma mãe e tia sociais e atua com o apoio de vários órgãos, dentre eles o Juizado da Infância e Juventude.

A assistente social Socorro Bezerra, do Abrigo Moacyr Alves, destacou que o projeto Árvore Encantada faz uma grande diferença na vida das crianças. “Elas ficam muito animadas quando fazem suas cartinhas e colocam na árvore de natal. Para elas, é algo maravilhoso ter esse sentimento de saber que é importante e por isso aguardam com muita esperança esse momento. Nós agradecemos ao gesto de cada pessoa que colaborou nesse projeto, que teve esse olhar mais humano para com o outro e nós agradecemos muito”, completou. O “Moacyr Alves”, funciona no bairro do Alvorada, zona Centro-Oeste de Manaus, com acolhimento institucional de alta e média complexidade. O trabalho é voltado para crianças e adolescentes com deficiências e, excepcionalmente, àquelas que se tornaram adultas dentro da instituição e não têm para onde ir, de acordo com o site do abrigo.

A secretária executiva da Esmam, Márcia Levi, que no evento representou o desembargador Flávio Pascarelli, diretor da instituição, ressaltou o privilégio de a escola poder participar dessa iniciativa e tornar mais feliz o natal das crianças e adolescentes acolhidos. “Agradecemos pela possibilidade de participar do projeto e, para nós, é realmente um privilégio ajudarmos nesse trabalho tão importante”, comentou Márcia, lembrando que a Escola da Magistratura já promove, a cada evento realizado pela instituição, ações de solidariedade, em que os participantes dos cursos, seminários, palestras e outros eventos, doam brinquedos ou alimentos. Toda a arrecadação feita é entregue às instituições filantrópicas de Manaus ao longo do ano, principalmente em datas comemorativas como o Dia das Crianças e Dia das Mães. “Todavia, o 'Árvore Encantada' é também o nosso ‘xodó’ e nós abraçamos cada cartinha, cada pedido e nos empenhamos para conseguir realizar o sonho daquela criança; fazemos questão de ajudar”, concluiu.

As crianças e adolescentes que participaram dessa festa são acolhidos pelas instituições: Aldeias S.O.S, Lar Batista Janell Doyle, Abrigo Monte Salém, Abrigo Nacer, Associação O Pequeno Nazareno, Abrigo Coração do Pai – Iranduba, O Coração do Pai, Casa Vhida, Abrigo Moacyr Alves e Casa Mamãe Margarida, todas cadastradas junto à COIJ. As crianças e adolescentes acolhidos geralmente estavam em situação de risco ou de vulnerabilidade social.

Os pedidos contidos nas cartinhas de Natal deste ano foram desde uma simples bola de futebol e um kit de bijuteria até bicicleta e videogame.

Durante a festa teve apresentação musical, por meio da Secretaria Estadual de Cultura (SEC), chegada do Papai Noel, além de música e brincadeiras com o grupo Garis da Alegria, da Secretaria Municipal de Limpeza Pública. Também estava presente no evento a juíza Lúcia Viana, representante da Associação dos Magistrados do Amazonas.


Foto: Chico Batata | TJAM



Postar um comentário

TV Caprichoso - Ensaio Show 20 Anos de Troup

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes