Conectando o Amazonas

Prefeitura de Manaus conclui distribuição da merenda escolar nas unidades da rede municipal de ensino

O abastecimento de merenda escolar nas 496 unidades de ensino da rede municipal será concluído nesta terça-feira, 5/2, para o início do ano letivo 2019, na próxima quarta-feira, 6. A logística de distribuição dos alimentos começou no último dia 14. Foram entregues aproximadamente 80 toneladas de alimentos por dia em 12 caminhões-baú, sendo cinco com congelados e sete com alimentos secos. São 70 itens que compõem o cardápio das instituições da rede, adquiridos dentro do Programa de Alimentação Escolar, com verbas federais e do tesouro municipal.

A distribuição da merenda escolar nas unidades da Secretaria Municipal de Educação (Semed), localizadas na zona Rural de Manaus, iniciou no dia 22/1 e terminou nesta segunda-feira, 4. Foram entregues aproximadamente 200 toneladas de gêneros alimentícios. Até esta segunda, foram atendidas 420 unidades de ensino, com abastecimento de itens como arroz, feijão, macarrão, proteínas, farinha de mandioca, aveia em flocos, biscoito salgado e doce, frutas, entre outros produtos.

O prefeito Arthur Virgílio Neto explicou que a orientação é que todas as escolas da rede estejam abastecidas para o início do ano letivo. “Nossa equipe da Semed sabe a importância desses alimentos estarem nas escolas já agora para que nossas crianças iniciem suas aulas sem qualquer necessidade, sem qualquer adversidade que as afaste das salas de aula. Queremos ver todas as crianças nas escolas e merenda escolar é fundamental”, destacou.

O subsecretário de Infraestrutura e Logística da Semed, coronel Darcelo Cavalcante, explicou que a preocupação não é apenas garantir a entrega dos gêneros alimentícios, mas também a qualidade desses alimentos para os alunos da rede.

“O trabalho da Semed começa bem antes do ano letivo e nunca para. Seguindo as orientações do prefeito Arthur Neto, ele pede atenção sobre a qualidade, que é feita com cálculos nutricionais, elaborados pelos nossos nutricionistas. É um trabalho gigantesco, mas que é feito com muito carinho, tendo em vista que as crianças precisam de uma alimentação de qualidade dentro de uma unidade educacional”, comentou.

“Há todo um planejamento que antecede essa distribuição. Organizamos todo o trabalho logístico, com a preparação do material dos gêneros alimentícios, para que não tenhamos descontinuidade no atendimento dos alunos”, acrescentou o diretor do Departamento de Suprimento e Logística da Semed, Leís Batista.

Agricultura Familiar

Atualmente, a Prefeitura de Manaus é a que mais investe, na região Norte, em aquisição de produtos oriundos da agricultura familiar, por meio da rede municipal de ensino. A secretaria utiliza 40% do recurso para aquisição dos produtos, quando a Lei nº 11.947/2009 (Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE), estipula que os municípios utilizem pelo menos 30% do recurso.

Na última chamada pública, realizada em julho de 2018 pela secretaria, foram aptas e contratadas 15 cooperativas e associações de produtores rurais do Amazonas, o que reflete em aproximadamente 1,5 mil famílias envolvidas na produção desses alimentos beneficiados. Durante o ano letivo, semanalmente, serão distribuídas em média 110 toneladas de produtos oriundos da agricultura familiar às 496 unidades de ensino, que atenderão mais de 240 mil alunos da rede municipal.

O nutricionista da Divisão de Alimentação Escolar (DAE) da Semed, Helder Maia, destacou que as cooperativas fornecerão 28 produtos que fazem parte da merenda escolar, entre hortifrútis, peixes e farináceos (mandioca e tapioca).

“Nós temos 15 cooperativas que fornecem 28 itens da agricultura familiar. A Prefeitura de Manaus é a que mais investe na região Norte. Isso mostra a valorização que o poder público dá aos agricultores familiares”, comentou.

Contribuição

Conforme a diretora Socorro Ferreira, do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Mary Assayag Hannan, no Parque São Pedro, Tarumã, zona Oeste, a merenda escolar vai atender as 455 crianças da escola, que muitas vezes não tem como se alimentar.

“Essa merenda escolar é muito importante, porque nossa comunidade está inserida em uma localidade de baixa renda, as nossas crianças muitas das vezes vem para escola sem tomar café. Às vezes, o único alimento é o que fornecemos, o que é gratificante poder contribuir”, finalizou.


Fotos: Nathalie Brasil / Semcom



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes