Conectando o Amazonas

Profissionais de saúde são capacitados para o 1º Diagnóstico sobre Infestação do Aedes de 2019

Agentes comunitários de saúde e agentes de endemias da Prefeitura de Manaus, lotados no Distrito de Saúde Oeste (Disa Oeste), participaram nesta sexta-feira, 1º/2, de treinamento para a execução do primeiro Diagnóstico da Infestação do Aedes aegypti de 2019, que será iniciado na próxima segunda-feira, 4/2.

Realizado no auditório do Disa Oeste, no conjunto Santos Dumont, bairro da Paz, zona Oeste, a programação encerrou uma série de treinamentos, executados pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), tendo como público-alvo profissionais dos Distritos de Saúde de Manaus (Norte, Sul, Leste e Oeste), e que irão atuar no trabalho de levantamento do índice de infestação do Aedes, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

“O treinamento aconteceu durante esta semana nos quatro Distritos de Saúde. O objetivo principal foi repassar informações atualizadas sobre o processo de trabalho durante o diagnóstico de infestação do Aedes. Assim, as ações serão feitas de forma mais ágil e eficiente, como determina o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto”, informa o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

A programação do treinamento incluiu temas como “Técnicas de abordagem institucional”, “Integração Atenção Básica e Vigilância em Saúde no Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa)”, “Reconhecimento geográfico”, “Registro de Informações”, “Entomologia Laboratório” e “Atividade de campo – abordagem, inspeção, educação em saúde, tratamento e eliminação, implantação do check list 10 minutos contra o Aedes”.

Estratégia

O 1º Diagnóstico da Infestação do Aedes de 2019 será realizado em Manaus no período de 4 a 18 de fevereiro, quando agentes de endemias e agentes comunitários de saúde irão visitar aproximadamente 28 mil imóveis.

Segundo informações do chefe do Núcleo de Controle da Dengue da Semsa, Alciles Comape, durante as visitas domiciliares, os agentes irão identificar e coletar as formas imaturas (larvas) do mosquito, eliminando potenciais criadouros do Aedes.

“Com esse trabalho será possível obter as informações necessárias para determinar o nível atual de risco para a proliferação do Aedes em Manaus. A partir daí, a Semsa irá elaborar o mapa de vulnerabilidade de cada um dos bairros, identificando as comunidades com maior risco para que a Prefeitura de Manaus possa definir ações prioritárias para o controle do mosquito, protegendo a saúde da população com a prevenção de doenças”, destaca Alciles Comape.

O diagnóstico será executado com o apoio de um grupo de 380 profissionais, que também irão desenvolverações de Educação em Saúde nos domicílios visitados, orientando a população sobre os sinais e sintomas das doenças transmitidas pelo Aedes, e as formas de prevenção para minimizar os riscos e combater os focos propícios para a criação e reprodução do mosquito.

“Nos primeiros meses do ano, com o período de chuvas, sempre há previsão de um aumento no número de casos das doenças transmitidas pelo Aedes, e por isso é ainda mais importante que a população mantenha a atenção para evitar criadouros do mosquito na própria residência. A principal forma de prevenção é a eliminação dos focos propícios para a criação e reprodução do Aedes”, adverte Alciles Comape.

Casos

Em 2018, o município de Manaus registrou 419 casos confirmados de dengue, zika vírus e chikungunya, representando uma redução de 54,05% em comparação com 2017, quando foram confirmados 912 casos.

Em comparação a 2017, os casos confirmados de dengue reduziram em 79%, os de zika vírus diminuíram em 10,29% e a redução de chikungunya chegou a 91,7%.


Foto: Divulgação/Semsa



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes