Conectando o Amazonas

Cigás treina frentistas para garantir segurança do GNV

Manaus não possui registro de acidentes com veículos adaptados ao Gás Natural Veicular (GNV) e um dos principais fatores de prevenção é o treinamento anual ministrado pela Cigás para frentistas dos postos que oferecem o combustível na cidade. Os últimos a receberem o treinamento foram os profissionais do Posto BR Ponta Negra.

Informações sobre a composição do gás, a composição do kit GNV, segurança, pressão e fiscalização no abastecimento foram os tópicos principais do minicurso. Em se tratando de GNV, os procedimentos de segurança ao abastecer são os mesmos recomendados com a gasolina e os demais combustíveis líquidos. Como muitos não conhecem o gás natural, tendem a temer vazamentos e explosões. Contudo, abastecer com gás natural é mais seguro.

Como não entra em contato com o ar, o GNV possui menor chance de explosão no ato do abastecimento e se dispersa rapidamente em remotos casos de vazamento, pois é mais leve que o ar. Contudo, os motoristas devem ficar atentos às normas de segurança. “A atitude correta na hora de abastecer é desligar o veículo, sair e evitar o uso de aparelho telefônico, além de não fumar na área”, detalha o gerente de operações da Cigás, Flavio Fernandes.

“O curso é essencial para a gente. Todo início de mês reunimos com as quatro equipes do posto e conversamos para reforçar a segurança. A gente sabe que existe risco, mas quando você cumpre os procedimentos de segurança esse risco é praticamente anulado”, disse o gerente operacional do BR Ponta Negra, Luís Fernando.

Como abastecer - Ao chegar ao dispenser do posto, o motorista deve acionar o freio de mão, desligar o veículo e descer do mesmo, aguardando o abastecimento do lado de fora e afastado do carro, em obediência a lei municipal nº 2.280/2017, que proíbe o abastecimento enquanto houver pessoas no interior do veículo. Não é permitido fumar ou utilizar o celular no local.

Durante o processo, o porta-malas deve ficar aberto, expondo o cilindro de GNV para que o frentista se certifique das condições de segurança do equipamento. Os kits são projetados para funcionar com segurança a uma pressão de trabalho de até 220 kgf/cm², referência que deve ser adotada em todos os postos. O motorista deve retornar ao veículo somente após o fim do abastecimento.

GNV em Manaus - Atualmente, quatro postos com oferta de GNV estão em operação na capital amazonense: dois na avenida Torquato Tapajós, um na Constantino Nery e um na Coronel Teixeira, no bairro Ponta Negra. Para adaptar o veículo ao GNV é necessário instalar o kit em uma das oficinas credenciadas pelo Inmetro. A consulta das empresas autorizadas pode ser feita no endereço /www.inmetro.gov.br/inovacao/oficinas.

Mais econômico, o combustível também possui maior rendimento na comparação do metro cúbico com o litro de gasolina e contribui com o meio ambiente, com menor emissão de poluentes.



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes