Conectando o Amazonas

Plantio de mudas reforça proteção de áreas verdes no conjunto Águas Claras

A Prefeitura de Manaus comemorou na manhã desta quinta-feira, 21/3, o Dia Internacional das Florestas e da Árvore na Amazônia, realizando o plantio de 500 mudas arbóreas e frutíferas em quatro fragmentos florestais, caracterizados como áreas verdes, situados na avenida Coletora, do conjunto Águas Claras, zona Norte. O plantio foi acompanhado por representantes do Ministério Público Federal (MPF-AM) e Ministério Público de Contas (MPC), do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), além de voluntários, estudantes e moradores do conjunto, empenhados na preservação dos espaços.

As áreas verdes do conjunto integram o perímetro da Área de Proteção Ambiental (APA) Sauim-de-Manaus, criada por decreto pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, como estratégia de proteção à espécie Sauim-de-Coleira, criticamente ameaçada de extinção. De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior, o plantio em áreas verdes e de preservação permanente é uma das linhas de atuação do Projeto Arboriza Manaus, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), desde 2016, que vem surtindo um efeito positivo no envolvimento das comunidades com o tema arborização.

“Manaus possui hoje uma política municipal de arborização, que é resultado da gestão ambiental do prefeito Arthur Virgílio Neto, que foi pioneiro na criação de uma unidade de conservação municipal com o propósito de preservação de uma espécie da fauna silvestre em extinção”, destacou o secretário Antonio Nelson, lembrando que o foco do trabalho da Semmas são as ações relacionadas à gestão de áreas protegidas e a arborização urbana, com o apoio da população.

O procurador do Ministério Público de Contas, Ruy Marcelo Alencar de Mendonça ressaltou que o trabalho de reflorestamento visa acima de tudo levar qualidade de vida à população. “Por meio da arborização e do reflorestamento, esta ação favorece a qualidade de vida dos moradores do conjunto com relação ao calor, à saúde, a melhoria do solo e pureza do ar. São atividades como essa que temos que levar à população e ver a comunidade se irmanar ao município para fazer sua parte, entendendo que a responsabilidade é de todos nos faz refletir sobre a importância de cobrarmos medidas para a redução do desmatamento da Amazônia e ficamos felizes de ver que isso está acontecendo no Águas Claras”, afirmou.

A parceria da Prefeitura de Manaus com o MPF-AM, na tomada de providências com relação à causa do sauim-de-coleira foi destacada pelo procurador da República Leonardo Galiano. Segundo ele, junto com instituições que apoiam a causa ambiental, promover o reflorestamento de fragmentos florestais urbanos é um ato simbólico e de extrema importância para a APA Sauim-de-Manaus.

”Aqui está sendo dada continuidade a um trabalho iniciado em 2018 de implementação da APA Sauim-de-Manaus no sentido de promover a preservação do meio ambiente e a compatibilização com o meio urbano, mostrando os serviços que a floresta proporciona”, afirmou o procurador do MPF-AM.

Fotos: Arlesson Sicsú / Semmas





Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes