Conectando o Amazonas

Prefeitura de Manaus alinha estratégias para a campanha de vacinação contra a Influenza

A Sala Municipal de Situação de Vigilância em Saúde começou a definir as estratégias para a campanha de vacinação contra a Influenza, que este ano deverá ser antecipada em razão do surto de síndromes gripais em Manaus. Os primeiros alinhamentos foram discutidos em reunião nesta terça-feira, 12/3, com a participação de representantes das secretarias municipal e estadual de Saúde – Semsa e Susam – e Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM).

“Na Semsa já temos a estrutura e o know-how necessários para que consigamos alcançar as metas estabelecidas para todos os grupos prioritários, que são os que receberão a vacina. Nosso objetivo é assegurar mais do que o mínimo da cobertura estabelecida pelo Ministério da Saúde, que é vacinar 90% das 455 mil pessoas desses grupos. A partir desse encontro, vamos intensificar a mobilização de nossas equipes”, informou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

O secretário lembrou, ainda, que Estado e município aguardam que o Ministério da Saúde envie as doses da vacina trivalente para que a campanha seja realizada antecipadamente no Amazonas. Magaldi enfatizou, porém, que a imunização é exclusiva para os grupos determinados pelo Ministério da Saúde. “Só receberão a vacina aqueles que integram esses grupos, porque são os que apresentam maior susceptibilidade às síndromes gripais. Às demais pessoas, orientamos que observem os cuidados com a prevenção e, se for o caso, tratamento com o antiviral que disponibilizamos em 23 Unidades Básicas de Saúde Sentinelas, após avaliação clínica”, ressaltou o secretário.

Grupos
Os grupos prioritários a serem vacinados de acordo com recomendações do Ministério da Saúde são as crianças de 6 meses a menores de 5 anos; as gestantes; as puérperas (até 45 dias após o parto); os trabalhadores de saúde; os povos indígenas; indivíduos com 60 anos ou mais de idade; a população privada de liberdade; os funcionários do sistema prisional; professores da rede pública e privada.

Também integram os grupos a receberem a vacina as pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis; as portadoras de outras condições clínicas especiais como doença respiratória crônica, doença cardíaca crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica, doença neurológica crônica, diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias (Síndrome de Down, Síndrome de Edward, Síndrome de Patau, Síndrome de Warkany).

Para receber a dose da vacina, é importante levar o Cartão de vacinação e um documento de identificação. Pessoas com doenças crônicas ou com outras condições clínicas especiais deverão apresentar, também, prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a dose, sem necessidade de prescrição médica. Para os profissionais do público-prioritário, basta apresentar o contracheque ou crachá.


Foto: José Nildo/Semsa




Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes