Conectando o Amazonas

Leão devora o Galo, aplica 5 a 0 e rebaixa o rival para a série B do Barezão

Os torcedores que foram ao estádio Ismael Benigno, a Colina, na noite desta quinta-feira (04), presenciaram mais um dos clássicos mais antigos do Brasil, o Rio-Nal. Rio Negro e Nacional FC se enfrentaram pela sétima rodada do Campeonato Amazonense e o resultado deixou as torcidas com sentimentos diferentes. A nação azulina comemorou a goleada sobre o rival por 5 a 0, do outro lado, a torcida rionegrina lamentou bem mais que a derrota, é que o Galo da Praça da Saudade foi rebaixado para a série B do Barezão.

A goleada começou a ser desenhada pelo atacante Ray e o próprio ampliou. O lateral, Bernardo, de pênalti marcou o terceiro ainda antes do intervalo. No segundo tempo, Romarinho não desperdiçou e deixou sua marca duas vezes e o quinto do Leão.

O jogo

O Leão da Vila e o Galo da Praça da Saudade protagonizaram mais um clássico. O jogo que mudaria o andar da tabela do Barezão e mudou.

O Naça já começou o jogo colocando pressão, aos 3 minutos, Bernardo avança pela esquerda, joga na área, encontra Ray, ele bate, mas zaga atenta do Rio Negro tira.

Paulinho, como sempre, com sua força de vontade, avança pelo meio, toca para Romarinho que recebe na entrada da área, finaliza, mas, goleiro Guanair salva bonito.

Elenco azulino estava inspirado, aos 10 minutos, Ray, dribla dois zagueiros e de chapéu em Guanair marca o primeiro para o Leão da Vila Municipal.

O Naça não deixou a defesa do Rio Negro respirar. Romarinho sai driblando até o Guanair, mas fica desequilibrado dentro da pequena área e não consegue finalizar. Não é que o Ray achou o caminho do gol novamente, aos 14 minutos, tiro de meta para a equipe do Naça, André Regly, manda bola para o meio, a zaga do Rio Negro tira, na sobra Ray, não pensa duas vezes e marca mais um para o Leão.

Primeiro tempo foi acirrado, aos 17 minutos, pênalti para o Naça. Bernardo, cobra e marca mais um para o Mais Querido. Aos 22 minutos, pênalti para o Rio Negro, Espiga bate, mas o paredão, Regly, defende.

Já nos acréscimos, Ray perde duas bolas cara a cara com Guanair. E a primeira etapa terminou Nacional 3 x 0 Rio Negro.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, as equipes deram uma esfriada, o juiz que se esquentou um pouco, amarelando Espiga e Ray.

Nacional passou a manter a posse de bola, mas o auxiliar técnico, Alan Bahia, que substituiu o técnico, Aderbal Lana que cumpre suspensão após ser expulso do jogo anterior, resolveu mexer, sai Ray e entra Matheus, sai Fabinho e entra Hugo Ragelli.

Matheus já chegou botando moral, deu um lindo passe para Romarinho e ele foi balançar a rede do rival, marcando o quarto do Leão.

A parceria Matheus- Romarinho deu certo e quando ganhou foi o Nacional. Mais um vez, Matheus tocou para o companheiro e Romarinho aplica o quinto.

No final, Rio Negro ainda mexeu na equipe, mas não obteve resultado, o Leão tinha ido para caçar e voltou satisfeito.

Nacional 5 x 0 Rio Negro.




Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes