Conectando o Amazonas

Exposição fotográfica retrata ‘gênese da existência humana’

O Centro Cultural Usina Chaminé, localizado na avenida Lourenço da Silva da Braga, no Centro de Manaus, ficou pequeno para os apaixonados por fotografias e vídeos. Ontem (9), na abertura da exposição “Amazonas Plural”, o público compareceu em bom número para prestigiar as 252 obras, dos 120 artistas amazonenses. A mostra tem temática livre e foi montada com imagens mostrando a gênese da existência humana, como a criação, a transição, a celebração, o apocalipse e a ressurreição.

Sob a curadoria de José Zamith, a exposição reúne obras de artistas amazonenses de Manaus e dos municípios de Lábrea, Parintins, Atalaia do Norte, Maraã, Itacoatiara, Tefé e Nova Olinda do Norte. Além de fotógrafos experientes, o espaço conta com diversos trabalhos realizados por nomes pouco conhecidos no cenário regional, mas que já despontam como promessas por conta da qualidade demonstrada.

“Acredito que a ideia é motivar e inspirar quem ama fotografia. Tem muito fotógrafo aqui que é novato, amador ou tímido, que não mostra trabalho. E isso aqui é uma janela para mostrar a essas pessoas que acham que, seja por timidez ou falta de confiança, seu trabalho não está no nível. E olha o resultado, que bonito. É isso que buscamos, queremos os talentos escondidos”, disse Julián Aude Santacruz, dono de oito obras expostas divididas em duas composições.

O fotógrafo Michell Mello – que é o curador da exposição “Loquaz”, em cartaz no Palácio da Justiça, na avenida Eduardo Ribeiro, também no Centro da capital amazonense – participa da mostra “Amazonas Plural” com três belos registros. Num deles, é retratada uma mulher jogando bola com uma criança em um campo de terra batida.

“Essa fotografia é especial. Visitei a comunidade de Nossa Senhora do Livramento, próximo ao bairro Tarumã-Açu, diversas vezes e criei um certo carinho. Lá existe um campeonato feminino e eles são bem organizados. Na ocasião, a mãe estava treinando com o filho. Ele chutava e, como ela era goleira, ficava entre as traves”, explicou.

A exposição “Amazonas Plural”, que é promovida pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), segue em cartaz até o dia 27 de julho, aberta ao público no horário de visitação do Centro Cultural Usina Chaminé, de segunda a sábado, das 9h às 17h. A entrada é gratuita.



Fotos: Janailton Falcão/Maobee



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes