Conectando o Amazonas

Presidente da AAMP defende a manutenção das garantias, direitos e prerrogativas dos membros do MP

O presidente da Associação Amazonense do Ministério Público (AAMP), promotor Lauro Tavares, defendeu, nesta terça-feira (7), a manutenção das garantias e prerrogativas dos membros do Ministério Público Estadual e Nacional.

Para Lauro Tavares, a proposta de emenda à Constituição (PEC), que tramita no Senado, vai na contramão de todos os direitos já adquiridos pela categoria ao longo de anos. “Hoje as demandas nas promotorias e tribunais são muito maiores que no passado. A perda desses direitos é um retrocesso para os procuradores, promotores e juízes, pois sabemos que o trabalho desses profissionais é exaustivo pela grande demanda social e de processos e vai muito além de suas atribuições no dia a dia da profissão” .

A PEC pede a redução no quadro de férias que hoje é de 60 dias, para 30, além de defender a expulsão dos membros indiciados em processos administrativos.

Lauro Tavares afirma ainda, que enquanto presidente da AAMP, vai lutar apoiando as mobilizações locais e nacionais, para que as garantias sejam resguardadas. “Nossa Associação que tem também como objetivo defender esses direitos e prerrogativas dos membros do MPAM, vai buscar, cada vez mais, zelar para que a classe permaneça com seus direitos resguardados nessa longa trajetória de conquistas para a sociedade. Um Ministério Público forte significa uma sociedade protegida nos seus interesses mais relevantes”, ressalta Lauro Tavares.



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes