Conectando o Amazonas

Alunos de 21 escolas municipais da zona Leste recebem certificados de participação no Proerd

Mais de dois mil alunos de 21 escolas municipais da zona Leste de Manaus receberam o certificado de participação no Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd). A cerimônia foi realizada na tarde desta quinta-feira, 13/6, no Clube de Trabalhador, no Coroado, zona Leste, e contou com a presença de pais, professores, assessores, além de diversas autoridades da Polícia Militar.

O subsecretário de Infraestrutura e Logística da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e coronel da Policia Militar do Amazonas, Darcelo Gomes, participou de toda a cerimônia. Segundo ele, o Proerd é importante para manter as crianças conscientes, protegidas e fora do mundo das drogas. A ação, destacou Darcelo, só reforça o trabalho de prevenção feito pela Prefeitura de Manaus, por meio da Semed, ao longo do ano letivo, a respeito do combate à violência em ambiente escolar e do uso de substâncias entorpecentes.

“O Proerd tem uma extrema importância para a Semed, tendo em vista que ele alerta nossos jovens e crianças sobre os riscos para quem, porventura, vá para o lado do tráfico, das drogas, porque isso é um mal que assola a sociedade e que não prejudica só o usuário, mas sim toda a família dele. Por isso, agradecemos essa parceria, por ser um trabalho muito válido. O Proerd trabalha com formação de caráter e de personalidade de pessoas que estão em fase de crescimento, que estão solidificando seu pensamento sobre o mundo”, afirmou.

As ações do Proerd desenvolvidas pela Semed há 15 anos são coordenadas pela Polícia Militar e buscam orientar crianças e jovens sobre os malefícios do uso de entorpecentes, por meio de temas como drogas e violência na sociedade e questões como autoconhecimento, autocontrole e tomada de decisão responsável, além de noções de disciplina e boa convivência em sociedade.

O coordenador estadual do programa, major Alisson Henriques, salientou que a cerimônia é o desfecho de todo um trabalho que foi realizado por três meses. Ainda segundo ele, o programa se destaca pelo policiamento preventivo feito pela Policia Militar do Amazonas e que busca formar o cidadão na sua base, em conjunto com as famílias dos alunos e as escolas.

“A equipe do Proerd está neste momento com sentimento de dever e missão cumpridos. Ficamos felizes por sabermos que estamos fazendo nosso papel, ou seja, servir e proteger a sociedade manauara”, destacou.

Cerimônia

A cerimônia contou com a participação de aproximadamente 5 mil pessoas, entre pais, familiares, convidados e autoridades. Além da entrega dos certificados, os alunos que foram destaque durante a execução do programa receberam quites com itens personalizados do Proerd, além de participarem dos sorteios de tabletes e ranchos.

A representante da escola municipal Escritor Anísio Teixeira, Bruna Vitória dos Santos, de 10 anos, do 5º ano do ensino fundamental, disse que o programa lhe proporcionou aprendizados que jamais serão esquecidos.

“O programa não foi algo que passou na minha vida, que será esquecido com o tempo, porque tudo que ouvi, que aprendi, levarei para o resto da minha vida”, assegurou.

A funcionária pública Enedina Pinheiro Ribeiro, mãe do aluno Sérgio Vinícius Rodrigues, 10 anos, da escola municipal Álvaro Vale, destacou que o Proerd ajudou a fortalecer os ensinamentos que foram passados em casa para seu filho, sobre a prevenção e não uso de entorpecentes.

“Tenho muito a agradecer aos policiais que estavam à frente do programa na escola do meu filho, por todo trabalho de prevenção que foi feito, que na verdade só reforçou o trabalho de orientação que é feito em casa”, salientou.

O Proerd

O Proerd é a adaptação brasileira do programa norte-americano Drug Abuse Resistence Education (Dare), surgido em 1983. No Brasil, o programa foi implantado em 1992, pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, e hoje é adotado em todo o Brasil.

Desde o início do programa, já foram atendidos mais de 500 mil jovens com aulas e palestras e, em 2018, ocorreu uma mudança significativa na abordagem ao tema. Anteriormente, apenas havia explicação do que eram os entorpecentes, sem que houvesse explicações aprofundadas dos danos à saúde física e social dos jovens. A preparação dos policiais militares que atuam no programa é de três meses, antes do início dos cursos.


Fotos: Cleomir Santos / Semed



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes