Conectando o Amazonas

Com 40% da estrutura física pronta, Hospital do Sangue deve ser entregue em 2020

Responsável pela coleta e provimento de sangue para todas as unidades hospitalares no Estado e pelo tratamento dos pacientes com doenças no sangue, a Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam) será, daqui a um ano, referência no tratamento do câncer infanto-juvenil no Amazonas.

A novidade foi destaque nesta segunda-feira (3), durante a solenidade de abertura da campanha “Junho Vermelho”, na qual a diretora-presidente da Fundação Hemoam, Socorro Sampaio, falou do avanço das obras, que estão em 40% de conclusão e do prazo para entrega até o ano que vem.

“Esse hospital já vem sendo esperado há muitos anos, com a expectativa de ampliar nossa capacidade de atendimento de uma demanda cada vez mais crescente das doenças onco-hematológicas, além de receber os pacientes infantis de câncer que hoje são atendidos pela Fundação Secom”, disse a presidente do Hemoam, Socorro Sampaio.

Ela explicou que, no fim da semana passada, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), liberou uma parcela do pagamento da contrapartida para continuação da obra, no valor de pouco mais de R$ 600 mil.

“O comprometimento do governo estadual com a construção do hospital nos deixa bastante otimistas”, disse Sampaio, ao acrescentar que o Hospital do Sangue já tem anuência do Conselho Estadual de Saúde como referência no tratamento do câncer infanto-juvenil.

Recursos - O Hospital do Sangue está orçado no valor total de R$ 39 milhões, a maior parte dos recursos é federal e cerca de 10% desse valor é de contrapartida estadual.

Para o secretário da Saúde do Amazonas, Rodrigo Tobias, o investimento no hospital atende uma prioridade do governo de melhorar o serviço de saúde, principalmente quando o mesmo amplia o atendimento para a população do interior.

“O Hemoam é um dos vários hemocentros que existem no Brasil. Ele se insere dentro de uma rede de serviços e, no Amazonas, ele é o responsável pelo atendimento de todo o Estado. Então, nós vamos aumentar a oferta de serviços especializados, oferecendo serviço de qualidade também para o interior. O hospital será de grande porte, e a gente pode dizer que, pelo menos, irá triplicar o número de pacientes que terão acesso a exames, acompanhamento de doenças do sangue, tanto benignas, quanto malignas”, disse Tobias.

Capacitação - A Fundação Hemoam iniciou em 2017, no interior do Estado, o treinamento de seus técnicos para o diagnóstico de doenças do sangue. A medida que foi estabelecida uma rede de contato com novos casos diagnosticados, a demanda por assistência hematológica e, consequentemente por internação, aumentou em pelo menos 25%.

“Passamos a atender um público que não tinha acesso a nós. Mesmo com esse crescimento e com a necessidade de uma infraestrutura maior, os pacientes que procuram a Fundação Hemoam não ficam desamparados”, garantiu a diretora da instituição.

Estrutura do Hospital do Sangue -
Para suprir as demandas da assistência hematológica, que cuida das doenças do sangue, como as leucemias e anemias falciformes e para atender pacientes oncológicos, o Hospital do Sangue contará com 150 leitos. A nova estrutura terá quatro andares e comportará UTIs adulto e infantil, farmácia 24 horas, centro cirúrgico de média complexidade, central de diagnóstico por imagem e uma enfermaria exclusiva para o paciente transplantado de medula óssea.

O hospital está sendo construído atrás da Fundação Hemoam, numa parte do terreno que pertencia ao Hospital Psiquiátrico Eduardo Ribeiro e que, a partir de 2011, foi cedido para a instituição. Parte dos equipamentos do novo hospital já foi comprada e já está sendo entregue para a Fundação Hemoam. Conforme o cronograma da obra, em um ano, o hospital será entregue. As instalações atuais da Fundação Hemoam continuarão funcionando com o setor administrativo, a coleta e distribuição de sangue, laboratórios de análises clínicas e o departamento de ensino e pesquisa.

'Junho Vermelho' - A Fundação Hemoam lançou nesta segunda-feira (3), às 14h30, na sede da instituição, a campanha “Junho Vermelho” para chamar a atenção sobre a importância da doação de sangue. Em solenidade de abertura da campanha, os doadores da categoria Ouro, Prata e Diamante receberam homenagem da direção do hemocentro, que também preparou uma programação especial que será realizada ao longo do mês para atrair esse público.

Consagrado em todo Brasil como “Junho Vermelho”, o mês foi batizado assim em virtude da queda no estoque registrada em todos os hemocentros brasileiros nesse período do ano.

Além de chamar a atenção dos doadores, a Fundação Hemoam pretende divulgar e esclarecer para a população o quanto o processo de doação é simples e seguro.



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes