Conectando o Amazonas

Aleam recebe 8º Encontro de Mulheres Afro-ameríndias e Caribenhas

Nesta quarta (25) e quinta-feira (25), a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) recebe o 8º Encontro de Mulheres Afro-ameríndias e Caribenhas, no horário de 9h às 17h. O evento, que acontece no Auditório Senador João Bosco, tem o objetivo de promover articulações de resistência de mulheres afro-ameríndias e caribenhas, em razão do avanço de ideias neoliberais, fundamentalistas, racistas e misóginas na América Latina e Caribe. O Encontro é gratuito e aberto ao público.

Nonata Correa, coordenadora do Encontro e membro do Aratrama (Articulação Amazônica dos Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana), explicou a importância da reunião, que já foi realizado em diferentes universidades do Estado e pela primeira vez acontece na Aleam. “É preciso fortificar os movimentos negros e indígenas, com uma pauta propositiva para a mulher negra e a mulher indígena”, destacou. A coordenadora avaliou ainda como “retrocesso” o qu, na visão do grupo, são ideias e ideologias políticas conservadoras que vem retirando direitos já adquiridos. “Essas políticas de extremo conservadorismo tem trazido prejuízo para os povos negro e indígena”.

A programação deste primeiro dia inclui palestras, mesas de debates e conversas, com tema “Lutas antirracistas, antipatriarcais e anticapitalistas: trajetórias de resistência e desafios atuais”. Também acontece a exibição do registro documental de resgate da trajetória do Fórum de Mulheres Afro-ameríndias e Caribenhas. Intervenções artísticas de dança e música, além da exibição do filme “Democracia em Vertigem” estão na programação.

Wendy Silva Dias, que é uma mulher trans e membro do Grupo Dandaras, disse que participa pela primeira vez do Encontro, e que busca unir esforços em prol do direito de todas as mulheres e da cultura. “Nos últimos anos, eu vejo uma perda da cultura da Região Norte, em particular, a indígena”, afirmou, dizendo ainda que “é muito importante que eventos como o de hoje aconteçam, para fazer o resgate e valorização dessa cultura”.

Já a palestrante Arlete Anchieta, do Fórum Permanente de Afrodescendentes do Amazonas, falou sobre a situação desse segmento de mulheres no Estado. Segundo a palestrante, são muitos os aspectos da conjuntura atual que fragilizam os segmentos das mulheres negras, indígenas e caribenhas. “São, hoje, as que mais são exploradas dentro da conjuntura nacional e latinoamericana”.

PROGRAMAÇÃO:

24 DE JULHO

8h-9h Credenciamento
9h-10h Acolhida Indígena com o Grupo Cultural Aikuna e KUIÁ
10h-12h Abertura Política
– Mesa de abertura com representantes de instituições e organizações nacionais e internacionais
– Exibição do registro documental de Resgate da trajetória do Fórum de Mulheres Afro- ameríndias e Caribenhas
– Homenagem à Simón Bolívar
12h-13h Almoço
12h30-14h30 Exibição do Filme Democracia em Vertigem
14h30-15h Intervenção Artística – Balé Afro Mutalembê e da Mc. Catarina Eduarda
15h-16h50 Mesa Temática: Lutas antirracistas, antipatriarcais e anti capitalistas: trajetórias de resistência e desafios atuais

Composição

Mãe Nonata Corrêa (Articulação Amazônica de Povos Tradicionais de Matriz Africana)
Milena Marulanda (Federação do Povo Indígena Kukami-Kukamiria do Brasil, Peru e Colômbia)
Arlete Anchieta (Fórum Permanente de Afrodescendente do Amazonas)
Maria Amélia (Representação de Povos Tradicionais – Quilombo)
Carmem Navas (Ex-Cônsul da Venezuela)
Mediação: Gilza Batista
16h50-17h Intervenção Musical – Mulheres in Rima e Trio Samambaia

25 DE JULHO

8h-9h Credenciamento
9h-9h30 Acolhida Indígena – Marinete Tukano (Responsável)
9h30-12h Roda de Conversa: O mercado e as redes sociais: disputas de narrativas, apropriação simbólica e afirmação identitária
Profa. Ivânia Vieira (UFAM)
12h-12h30 Intervenção Artística – Dani Colares
12h30-13h30 Almoço
13h30-14h30 Intervenção artística – Hip-hop e Slam com Halaíse Assaf, Mc Catarina Eduarda e Mc Karolina
14h30-16h30 Mesa Temática: Mulheres Afro-ameríndias e Caribenhas no poder: mudanças legais, políticas e institucionais
Francy Jr. (Gerência de Promoção à Igualdade Racial – SEJUSC)
Elizangela Almeida (Gerência de Atendimento Educacional à Diversidade – SEDUC) Patrícia Silva (Consul da Venezuela)
Muriel Saragoussi
Mediação: Socorro Lima
16h30-17h Leitura e aprovação da Carta PolíticaVIII Encontro de Mulheres Afro-ameríndias e Caribenhas
24 e 25 – Exposição do Painel fotográfico das edições anteriores e realização da feira Saberes e Sabores com artesanatos e alimentos afro-ameríndios e de economia solidária.

Fotos: Alberto César Araújo/Aleam



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes