Equador tem provas que Assange usou embaixada para espionagem

O presidente do Equador, Lenin Moreno, afirma ter provas de que o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, transformou o quarto em que vivia na embaixada do país no Reino Unido em um centro de espionagem.

Segundo a agência EFE, Moreno afirmou:

“Temos todas as provas que o quarto no qual vivia o senhor Assange tinha sido transformado em um centro de espionagem para poder observar, detectar por meio de ataques hackers, certos elementos de defesa, de economia e de política dos países irmãos.”

De acordo com o presidente equatoriano, as ações praticadas por Assange violavam as regras que garantiam o refúgio do fundador do WikiLeaks na embaixada do país em Londres, capital do Reino Unido.

“Entre as regras estava precisamente o fato de não interferir na política de países irmãos”, disse o presidente do Equador. Moreno ainda acusou Assange de vender informações de outros políticos:

“Ele se esforçou em enviar informações, inclusive traindo qualquer princípio básico de que a família dos políticos está completamente fora da luta política.”

Assange foi expulso da embaixada do Equador em abril deste ano, após viver sete anos no local. Ao deixar a sede diplomática equatoriana, o ativista austríaco foi preso pelo Reino Unido.


Fonte: Renova Mídia




Postar um comentário

Postagem em destaque

Crianças e adolescentes que vivem em unidades de acolhimento recebem presentes de Natal arrecadados pelo projeto Árvore Encantada

Cerca de 230 crianças e adolescentes, que estão hoje em oito unidades acolhedoras de Manaus, receberam na tarde da quarta-feira (04) os pr...

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes