Conectando o Amazonas

Grupo de intervenção financeira do transporte público dá início a trabalhos com visitas às empresas

Em cumprimento às medidas de intervenção financeira no sistema de transporte coletivo convencional, decretada pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, gestores da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef) deram início às visitas às empresas de ônibus, para levantar dados que servirão de base para os relatórios que devem ser entregues, mensalmente, ao prefeito.

As visitas são, na verdade, parte do processo de auditoria, na qual os agentes da Semef entregam um ofício e explicam como as informações das empresas e do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) devem ser entregues ao grupo de intervenção financeira do transporte público.

“A determinação do prefeito Arthur Neto vem para evitar prejuízos, como a falta do transporte público aos usuários e a irregularidade nos pagamentos para funcionários desse setor. Todos os dados levantados nessas visitas vão ser suficientes para criar um diagnóstico e, assim, elaborar um plano de ação de ajuste do sistema”, esclareceu o secretário da Semef, Lourival Praia, lembrando que a medida irá durar 90 dias e que busca saber todas as operações financeiras de entrada e saída de recursos das empresas.

Neste primeiro momento, cada empresa deverá entregar um balanço geral com informações do dia 1º ao dia 23 de julho. A partir daí, as empresas e o Sinetram encaminham relatórios diários para subsidiar o grupo de trabalho com novas informações. Os dados servirão de base para o primeiro relatório, a ser entregue nos primeiros dias de agosto.

Tais medidas foram definidas na primeira reunião operacional realizada com o Sinetram na última quarta-feira, 24/7. A partir da coleta dessas informações será gerado o primeiro relatório fornecido ao interventor, Francisco Bezerra, que acompanhará toda a movimentação do trabalho. As visitas às empresas seguem nos próximos dias.

Para o controlador-geral do município, Arnaldo Flores, as atividades devem se intensificar cada vez mais. “O grupo de intervenção financeira começou as visitas nas empresas nesta quinta-feira, na expectativa de que tenhamos um trabalho consolidado para que em breve possamos passar as informações necessárias sobre o sistema de transporte coletivo de Manaus”, relatou.

O decreto publicado no Diário Oficial do Município (DOM) nº 4.503 considera a necessidade de adoção de mecanismos de controle na receita e despesa do serviço convencional de transporte público como forma de melhorar a governança e, consequentemente, assegurar o preço justo nas tarifas praticadas, além de buscar evitar que se repitam paralisações de empregados do sistema com o argumento de atraso e não pagamento de verbas trabalhistas.


Foto: Altemar Alcântara / Semcom



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes