Conectando o Amazonas

Obras de drenagem no bairro Santa Luzia estão com 92% de conclusão e vão evitar problemas de alagação na área

As obras de drenagem realizadas pelo Governo do Amazonas, por meio da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), no entorno do Parque Residencial Prosamim Cajual, localizado no bairro Santa Luzia, zona sul da capital, entram em fase final de execução, alcançando o status de 92% da obra concluída. As obras realizadas tiveram o intuito de corrigir problemas de drenagem e acúmulo de água que ocasionavam alagações em razão da falta de redes de drenagem profunda e de drenagem superficial para canalizar o volume de água da chuva daquela área.

As obras iniciaram no final de fevereiro deste ano e foram construídas cerca de 80m de microdrenagem no entorno do Prosamim Cajual, com a instalação de redes de concreto com vazão suficiente para suportar o aporte de águas da chuva. O projeto também contemplou a execução 1.600m de drenagem superficial dentro do residencial Cajual, buscando assim drenar as águas da chuva para que as mesmas não acumulem e sejam canalizadas através da nova rede de drenagem profunda.

O coordenador da UGPE, Marcellus Campelo, afirma que a execução dessa nova rede de drenagem soluciona um problema antigo que os moradores do Santa Luzia e do Prosamim Cajual enfrentavam. “O Prosamim busca com essas obras, evitar o alagamento de áreas de intervenção do programa, corrigindo problemas antigos e se utilizando dessa mesma experiência na execução de obras futuras” afirmou.

O arquiteto da UGPE, Fernando Monteiro, afirma que as obras de drenagem do entorno do Prosamim Cajual iniciaram com as obras de drenagem superficial dentro do residencial, buscando com essas intervenções canalizar as águas da chuva, para que fossem direcionadas a novas redes de drenagem profunda que já haviam sido executadas.

“Nessa fase final já estamos interligando a nova rede de drenagem à rede antiga que já existia na localidade, para, posteriormente, aterrarmos onde foram executadas a microdrenagem e assim pavimentarmos com massa asfáltica e concluirmos a obra”, afirmou o arquiteto Fernando Monteiro.

Fotos: Tiago Corrêa/UGPE



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes