Conectando o Amazonas

Participantes mostram-se animados para a 47ª edição do Campeonato Amazonense de Karatê

Dirigentes, atletas e familiares aguardam com ansiedade a 47ª edição do Campeonato Amazonense de Karatê, a ser realizada neste sábado (13/07), às 15h, e no domingo, às 9h, no Cassam (Centro Associativo dos Suboficiais e Sargentos da Aeronáutica em Manaus). A organização é da Federação Amazonense de Karatê (FAK), com apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel).

“O karatê é uma das artes maciais que mais colaboram com a nossa sociedade, assim como judô e taekwondo, que priorizam a disciplina e assim moldam seres humanos melhores. É importante ver o envolvimento de tantas famílias. É a confirmação de que o trabalho está sendo feito corretamente”, comentou o titular da Sejel, Caio André de Oliveira.

Uma das atletas de destaque no karatê amazonense é Kayene Lucena, de 8 anos, que treina há três anos e, nesse pequeno espaço de tempo, já conquistou grandes títulos. Aos 6 anos, foi campeã brasileira da modalidade, venceu cinco competições nacionais e 15 disputas regionais. Candidata ao titulo da competição deste fim de semana, a atleta disputará o campeonato na categoria Kata & Kumite Sub-10. Kario Lucena, o pai, também está ansioso. “As expectativas são as melhores. Ela treinou muito e é uma atleta disciplinada. Essa nova geração do karatê amazonense é muito talentosa e para vencer tem que ralar”, disse Kario.

Os irmãos Nathália Faria e Eduardo Faria, de 13 e 15 anos, respectivamente, classificaram-se para os Jogos Pan-Americanos que será em agosto, no Equador, e estão entre competidores do campeonato. Carlos compete na categoria Sub-14, e Nathália na Cadete, ambos fazem parte da Seleção Brasileira de Karatê e já venceram diversas disputas, entre elas nacionais e estaduais.

Animada para os duelos, Nathalia revela a expectativa. “Estamos treinando intensamente de segunda a sábado para o Pan-Americano e o Campeonato, seguimos confiantes na conquista da melhor posição para representar o Amazonas, o Brasil e nossa academia. Além dos treinos físicos e técnicos, recebemos orientação psicológica que ajuda na concentração e na segurança para as competições”, comentou Nathália.

A mãe dos desportistas, Suelem Faria, 36, espera que os dois atletas continuem conquistando seus desafios e demonstra apoio. “As competições iniciais serviram como uma alavanca que os animou com as conquistas, medalhas e campeonatos. Tudo isso incentivou para que eles continuassem a treinar mais e mais, e com o passar do tempo foram tomando gosto pelo esporte. Meu apoio de mãe despertou o interesse deles, o que gerou uma grande empolgação para o esporte”, disse.


Fotos: Divulgação



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes