Conectando o Amazonas

Wilson Lima discute estratégias de desenvolvimento durante encontro com representantes do PNUD

O governador Wilson Lima recebeu, nesta segunda-feira (08/07), representantes do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que iniciam tratativas para alinhar o Plano Plurianual 2020-2023, em elaboração pelo Governo do Estado, com a Agenda 2030 e seus 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). No encontro, foi discutido o fortalecimento do setor privado na agenda de desenvolvimento e a criação de uma rede de facilitadores para efetivação de políticas públicas de grande impacto econômico e social para o Amazonas.

Esta foi a primeira reunião dos representantes do PNUD com o governador e contou com a participação do titular da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), Jório de Albuquerque Veiga Filho, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), Eduardo Taveira, e da Secretaria de Comunicação, Daniela Assayag. Participaram do encontro a coordenadora de Projetos do Escritório do PNUD do Pará, Vanessa Gonçalves, e o coordenador da área de Pessoas e Prosperidade do PNUD, Cristiano Prado.

“Estamos abertos a construir essa parceria com o PNUD, que chega em um momento muito favorável, que é quando estamos construindo o nosso planejamento estratégico para os próximos quatro anos, com o nosso PPA. É também uma oportunidade da gente avançar nesse planejamento já pensando em um cenário para os próximos dez anos”, destacou Wilson Lima.

O governador ressaltou que há muita sinergia entre os ODS e o que o Governo do Estado está desenhando tanto no PPA quanto na reforma administrativa, que também estabelecerá metas em prol do desenvolvimento econômico e social do Amazonas.

Para Jório Veiga, o trabalho em conjunto com o PNUD vai criar um ambiente propício a novas parcerias. “A verdade é que a gente, ao fazer esse alinhamento, permite ao estado do Amazonas se alinhar à Agenda 2030 de uma maneira direta e, ao mesmo tempo, permite que no futuro muito próximo a gente tenha acesso a outras agendas internacionais, outros parceiros que podem financiar o nosso desenvolvimento já que vão confiar no trabalho que está sendo feito aqui”, acentuou o secretário da Seplancti.

O representante do PNUD, Cristiano Prado, afirmou que já existe um grande alinhamento entre a intenção do Governo do Estado de fortalecer e acelerar o desenvolvimento e as oportunidades de cooperação internacional que agências como o PNUD podem oferecer.

“O Governo do Estado, na presença do governador, demonstrou muito interesse de acelerar a agenda 2030 na região e ser um grande articulador de esforços e de políticas públicas direcionando e alinhando o setor privado e as organizações internacionais. O resultado disso vai ser uma mudança na realidade do estado do Amazonas, gerando uma transformação efetiva na vida das pessoas”, afirmou Prado.

Novo encontro – Em agosto, os representantes do PNUD voltam a se reunir com os gestores da Seplancti, governador Wilson Lima e demais secretários para apresentar a situação atual dos ODS no Amazonas. Será, ainda, uma oportunidade, segundo Prado, de ouvir o Estado sobre o alinhamento desses objetivos com o Plano Plurianual (PPA) 2020-2023.

O PNUD também propôs um encontro ampliado, envolvendo Governo e representantes do setor privado e da sociedade organizada, como lideranças indígenas e comunitárias, para também discutir o avanço das metas para alcançar os 17 ODS.

Grupo de articulação – O Governo do Estado e representantes do PNUD também discutem a criação de um grupo, coordenado pelo Executivo estadual, de articulação com organismos multilaterais, como o próprio PNUD, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e outros parceiros, como o Movimento Brasil Competitivo (MBC), que presta consultoria ao Estado na construção da reforma administrativa. O objetivo é articular uma rede que efetivamente transforme políticas públicas em desenvolvimento.

ODS – De acordo com o PNUD, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são um chamado universal para ação contra a pobreza, proteção do planeta e para garantir que todas as pessoas tenham paz e prosperidade.

Os 17 ODS são: Erradicação da pobreza; fome zero; boa saúde e bem estar; educação de qualidade; igualdade de gênero; água limpa e saneamento; energia acessível e limpa; emprego e crescimento econômico; indústria, inovação e infraestrutura; redução das desigualdades; cidades e comunidades sustentáveis; consumo e produção responsáveis; combate às alterações climáticas; vida debaixo d’água; vida sobre a terra; paz, justiça e instituições fortes; parcerias em prol das metas.


Fotos: Diego Peres/Secom



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes