2.º Juizado Maria da Penha realiza palestra em Centro de Convivência da Família

A equipe do 2.º Juizado Especializado no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (2.º "Juizado Maria da Penha") realizou na manhã desta quarta-feira (21) uma palestra educativa no Centro de Convivência da Família Maria de Miranda Leão, no bairro Alvorada, zona Centro-Oeste de Manaus. A palestra foi acompanhada por aproximadamente 50 pessoas e a atividade fez parte da programação da campanha "Justiça pela Paz em Casa".

Durante as primeiras horas da manhã, o salão do Centro de Convivência da Família ficou lotado para a palestra proferida pela psicologa Cíntia Ribeiro, que falou sobre as formas de violência passíveis de punição pela Lei n.º 11.340/2006 ("Lei Maria da Penha"); assim como sobre as medidas protetivas; as formas de denunciar; os deveres da autoridade policial, entre outros temas relevantes para a comunidade.

“Buscamos, nessa campanha, realizar algumas atividades preventivas e educativas sobre temas que necessitam de mais esclarecimentos no que diz respeito a aspectos da "Lei Maria da Penha" e, assim, propagarmos a cultura da paz que é o objetivo da mobilização. A falta de informação leva muitas mulheres a se calar, por isso reforçamos, ainda, quais os canais disponíveis para denúncia”, destacou a psicologa

Para a diretora do Centro de Convivência, Kelly Silva, trazer essa atividade do Judicário para a comunidade é fundamental, pois muitas mulheres ainda desconhecem os aspectos da "Lei Maria da Penha". "Estamos muito felizes de receber a equipe do Tribunal. Esse empenho é comemorado por todos nós, pois muitas mulheres ainda não conhecem a "Lei Maria da Penha" e essa visita veio trazer esses esclarecimentos", explicou a diretora

Campanha

O Programa "Justiça pela Paz em Casa" é promovido pelo CNJ, em parceria com os Tribunais de Justiça estaduais, e tem como objetivo ampliar a efetividade da "Lei Maria da Penha", concentrando esforços para agilizar o andamento dos processos relacionados à violência de gênero.

Iniciado em março de 2015, o "Justiça pela Paz em Casa" conta com três edições de esforços concentrados por ano. As semanas ocorrem em março – marcando o "Dia Internacional da Mulher" –; em agosto – por ocasião do aniversário de sanção da "Lei Maria da Penha" – e em novembro – em alusão ao dia "Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher".
O programa também promove ações interdisciplinares organizadas que objetivam dar visibilidade ao assunto e sensibilizar a sociedade para a realidade violenta que as mulheres brasileiras enfrentam.


Fotos: Déborah Azevedo



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes