Em Humaitá, homem é condenado por tentativa de homicídio

O Ministério Público do Amazonas (MPAM), com atuação da Promotoria de Humaitá (700 km de Manaus), obteve a condenação de um homem por tentativa de homicídio qualificado por feminicídio, durante Júri na 2a Vara daquela Comarca. Davir Sena Ferreira foi condenado a 11 anos e quatro meses de prisão, menos de um ano depois de tentar matar a companheira, com quem convivia há sete anos.

O Promotor de Justiça Fabrício Santos Almeida defendeu a condenação, destacando que, no cometimento do crime, o réu usou de recurso que dificultou a defesa da vítima em razão da condição do sexo feminino.

“O trabalho realizado pelo Ministério Público foi efetivo neste caso. E, por isso, apenas 11 meses e 19 dias depois do caso, conseguimos a condenação do acusado. A violência doméstica precisa ser coibida e a ação penal é pública incondicionada. Aqui fazemos nosso papel social sempre com a apoio das vítimas”, declarou o Promotor Fabrício Almeida.

Entenda o caso

O crime foi cometido no dia 1o/9/2018, na residência do casal. Davir Sena Ferreira acordou a então companheira, alegando que queria conversar, mas, em seguida, desferiu um golpe de faca no pescoço dela. Não satisfeito, aplicou, então, outro golpe, uma martelada na cabeça. A vítima se fingiu de morta para evitar outros golpes, até que o réu se retirou do local e ela pode, então, ser socorrida e levada para um hospital em Porto Velho, em estado extremamente grave.

Na apuração, verificou-se que o casal vivia em união estável, da qual nascera um filho. A relação era insatisfatória porque o réu mantinha casos extraconjugais e a vítima queria a separação.


Foto: Promotoria de Humaitá - MPAM



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes