TCE-AM participa de mapeamento de boas práticas da educação

O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) participa, em conjunto com outros 27 Tribunais de Contas do país, de um mapeamento das redes de ensino fundamental do Brasil com bons resultados na educação.

O ‘raio-X’ das boas práticas nas escolas e secretarias municipais de educação faz parte do projeto “Educação que faz a diferença”, idealizado pelo Instituto Rui Barbosa (IRB) em parceria com a Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede), instituição focada em pesquisas e dados educacionais.

Organizado em duas etapas, o projeto iniciou com a identificação das redes com bom desempenho em cada Estado. A segunda etapa, iniciada neste mês, consiste na visita dos técnicos de controle externo dos Tribunais de Contas aos municípios. O chefe do Departamento de Auditoria em Educação do TCE-AM, Júlio Viana, explica que os municípios foram escolhidos de acordo com critérios estabelecidos pelo Iede.

“Nossos critérios de avaliação incluíram o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que mede a proficiência em português e matemática, a taxa de reprovação e o índice socioeconômico. Agora, nossos técnicos visitarão as redes escolhidas para entender as boas práticas que fizeram com que se destacassem”, explicou Júlio Viana, ao revelar a visita aos s de Boca do Acre e Parintins.

Os técnicos da Corte de Contas amazonense coletarão dados e informações junto às secretarias municipais de educação dos municípios selecionados. Para realizar o levantamento, os técnicos receberam capacitação do Comitê Técnico da Educação do IRB (CTE-IRB) e do Iede, a fim de padronizar a pesquisa.

Após a pesquisa de campo de todos os Tribunais de Contas participantes, o CTE-IRB e o Iede divulgarão relatório com os resultados do país, contribuindo para a concretização e o aprimoramento da política pública de educação, divulgando as práticas que levaram redes educacionais a bons índices de ensino.

Premiações

As redes de ensino bem avaliadas receberão títulos de reconhecimento pelos seus níveis educacionais, de acordo com o patamar em que se encontram.

Serão consideradas Redes de Excelência aquelas que buscam garantir o aprendizado com equidade, atingindo altos indicadores de qualidade. As redes que apresentaram boa evolução nos últimos anos serão classificadas como Bom Percurso, e aquelas que se destacaram em sua região serão Destaque Regional.


Foto: Ana Claudia Jatahy



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes