Bolsonaro reforça possível origem criminosa de petróleo afetando Nordeste

O presidente da República, Jair Bolsonaro, teve uma reunião no Palácio da Alvorada, na manhã desta terça-feira (8), com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Em breve conversa com jornalistas após deixar o prédio, Bolsonaro reforçou que há uma suspeita de o óleo encontrado em praias da região Nordeste ter sido despejado “criminosamente” no litoral: “É um volume que não está sendo constante. Se fosse de um navio que estivesse afundando, por exemplo, estaria saindo ainda óleo. Parece que, não é mais fácil, parece que criminosamente algo foi despejado lá.”

Questionado se o vazamento foi provocado por outro país, o chefe do Executivo respondeu: “É reservado. É reservado, eu não posso acusar um país. Vai que não é aquele país, eu não quero criar problemas com outros países. É reservado.”

As poças de óleo vêm aparecendo em praias nordestinas desde o início de setembro e atingiram 132 localidades em 61 municípios de 9 estados, informa o site G1.


Fonte: Renova Mídia




Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes