Câmara Municipal se acovarda e barra requerimento para apurar uso uso da estrutura da prefeitura de Manaus em homicídio

Enquanto a população clama por querer saber toda a verdade no “Caso Flávio”, a maioria dos vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) barrou, nesta segunda-feira (7), requerimento para apurar uso da estrutura da prefeitura de Manaus, no homicídio do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos. Nas redes sociais, o que não faltou foram críticas aos vereadores que votaram favoráveis para que a verdade não venha a tona.

A votação foi nominal e quase todos os parlamentares que estavam presentes no plenário da casa se posicionaram contra a investigação.

Só para relembrar, foi usada a estrutura da Prefeitura como carro, servidores da Casa Civil, e até o advogado Marco Aurélio Choy (que é Procurador do Município) para proteger e defender Alejandro Valeiko. Porém, a maioria dos vereadores não quiseram saber disso e barraram o requerimento.

Apenas o vereador William Abreu (PMN) e o autor do pedido, vereador da oposição Chico Preto (sem partido), se manifestaram a favor da apuração do possível envolvimento do prefeito Arthur Virgílio Neto e da primeira-dama Elisabeth Valeiko no “Caso Flávio.”



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes