Expoagro encerra 41ª edição com movimento de mais de R$ 78 milhões e cerca de 350 mil visitantes, em quatro dias

A 41ª Exposição Agropecuária do Amazonas (Expoagro), maior evento de agronegócios do Estado, encerrou as atividades na noite deste domingo (O6/10) com a movimentação de mais de R$ 78 milhões entre negócios e operações de crédito. A feira, que recebeu mais de 350 mil visitantes em quatro dias, contou com aproximadamente 300 expositores, entre agricultores, pecuaristas, pescadores, piscicultores, produtores rurais, comerciantes de alimentos e bebidas, e empresas do setor, incluindo empreendedores de outros estados.

De volta seis anos depois da última edição, a feira é uma realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) e demais órgãos do Sistema Sepror – Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), Instituto do Desenvolvimento Agropecuário e Florestal (Idam) e Agência de Defesa Agropecuária (Adaf). O evento aconteceu entre os dias 3 e 6 de outubro, na área externa do Centro Universitário Nilton Lins, zona centro-sul de Manaus.

“A Expoagro veio para ficar e, dessa vez, com a cara do Amazonas. E superou todas as nossas expectativas, tanto de visitantes quanto de negócios feitos. Nossos expositores foram parceiros e estiveram aqui se valendo do decreto que garantiu incentivos fiscais para comercialização de máquinas, equipamentos e veículos. A Expoagro 2019 foi coroada de êxito, pois a família amazonense abraçou essa volta e nós, do Governo do Estado, estamos muito felizes”, afirmou o titular da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), Petrucio de Magalhães Júnior.

Do total de movimentação financeira, foram registrados R$ 40 milhões em 73 operações de crédito rural, R$ 3 milhões em vendas comerciais, R$ 400 mil em vendas de animais, R$ 30 milhões em vendas de máquinas e veículos, R$ 5 milhões em vendas de comidas e bebidas, além de R$ 30 mil em entretenimento. Petrucio destacou, ainda, a participação de 700 pessoas em capacitações e palestras oferecidas no evento.

Com os resultados positivos, a Sepror já vai trabalhar para a realização da próxima edição da Expoagro, que já deverá acontecer no novo Parque de Exposições Agropecuário, no km 2 da BR-174, conforme anunciado pelo governador Wilson Lima na abertura da edição deste ano. “A grande novidade certamente será a volta do parque de exposições. Iniciamos, com a Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura), o trabalho de elaboração do projeto básico para encaminharmos o mais breve possível para a CGL (Comissão Geral de Licitação do Estado do Amazonas) e, a partir do momento que tivermos a empresa vencedora, nós iniciaremos as obras para que, em 2020, a 42ª Expoagro possa ser realizada no parque do Governo do Estado do Amazonas”, frisou o secretário da Sepror.

O resultado positivo é reforçado por empreendedores que participaram da feira pela primeira vez. É o caso de Isaac Pinheiro, conhecido como Isaac das Tapiocas, que vendeu mais de 2 mil pés de moleque nos dias de feira.

“Resultado positivo tanto com a organização do evento quanto a organização da ADS (Agência de Desenvolvimento Sustentável), que tem nos dado a oportunidade grande de mostrar nosso produto, nosso potencial, de desenvolver a nossa região com produtos de qualidade. Eu sou muito grato a isso, não tem como falar com uma ou duas palavras o que é a Expoagro. A feira nos surpreendeu muito, uma experiência ótima, principalmente para desenvolver meu produto, dar uma visibilidade diferenciada”, elogiou Isaac.

Expositor há seis anos da Expoagro, Antonio Pereira, o Ceará do Chapéu, também saiu da feira satisfeito com a visibilidade que conquistou e com o lucro alcançado. “A Expoagro voltou com tudo, o público estava maravilhoso, minhas vendas foram um sucesso. Para mim, como já trabalhei em várias exposições, aqui, no Amazonas, essa está de parabéns”, afirmou. “O evento foi ótimo e o ambiente agradável, dá uma segurança para os frequentadores, valeu muito a pena”, completou.

Público – O estudante de Engenharia Civil, Janderson Carvalho, esteve na 41ª Expoagro e destacou a organização e variedade da feira nesta edição. “Esse ano está bem mais organizado, eu e a minha esposa viemos buscar inspiração no artesanato voltado para região, mas nos chamou atenção a comida feita na hora e as pessoas, tem muita gente prestigiando”, comentou.

Concurso melhores receitas – Na noite deste domingo, a Expoagro também foi palco da final do concurso “Melhores receitas regionais da alimentação escolar”, realizado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM). Segundo o titular da pasta, Vicente Nogueira, a iniciativa visa valorizar o papel de merendeiras e merendeiros das escolas estaduais, promover a alimentação regional saudável e adequada no ambiente escolar e mobilizando a comunidade acadêmica para a Educação Alimentar e Nutricional (EAN).

“A merenda escolar faz parte da nossa proposta educacional, ter um aluno satisfeito, bem alimentado, favorece e muito que nós possamos desenvolver um trabalho educacional. Estimulamos a competição entre as nossas merendeiras para que elas possam fazer cada vez melhor o que é servido e contribuímos para que alunos e professores entendam que o processo educacional é mais que as atividades apenas em sala de aula”, destacou o secretário de Educação.
A receita vencedora foi de Carlem Maressa, da Escola Estadual Homero de Miranda Leão, que apresentou a “porpeta de peixe pirarucu enriquecida com aveia, sementes de abóbora ao molho de jerimum e legumes”.

“Esse prato se chama porpeta de pirarucu, conhecido como almôndega. Ele foi enriquecido com aveia que também vem fresquinha para escola, foi aproveitada a semente de abóbora para torrar e triturar também para enriquecer o pirarucu e o molho é feito com o jerimum, com a abóbora que vem nessa regional. É um prato simples, mas muito saboroso e tem muita aceitação por ser peixe e tudo na merenda escolar exige um pré-preparo, que é fácil e o tempo de cozimento dele é pouco”, explicou Carlem, que ficou em primeiro lugar e ganhou um curso de capacitação.

“Eu estou muito feliz. Na verdade, não esperava por ser simples, mas eu coloco muito amor, não só nessa receita, mas por trabalhar na merenda escolar porque eu amo ter o feedback dos meus alunos”, completou a merendeira.


Fotos: Bruno Zanardo/Secom



Postar um comentário

Postagem em destaque

Marinha abre 900 vagas em concurso para jovem aprendiz

A Marinha do Brasil abrirá, no próximo mês, inscrições para um concurso que terá como objetivo preencher 900 vagas de aprendiz de marinhei...

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes