“Globo faz jornalismo sujo”, diz Bolsonaro em entrevista

Neste domingo (3), a Record TV exibiu uma entrevista com o presidente da República, Jair Bolsonaro. Ele afirmou que a chance de sair do PSL é de “80%” e “90% para fundar um partido.

Eu posso sair do partido. Eu quero que seja cumprida uma determinação: transparência. Eu não estou buscando fundo partidário – disse o presidente.

Em relação a reportagem da Globo sobre a morte da ex-vereadora Marielle Franco, o mandatário afirmou que pediu à Procuradoria-Geral da República para investigar o vazamento de informações. Ele também declarou que sua família é perseguida pelo governador Wilson Witzel.

Bolsonaro ainda disse que a “Globo faz jornalismo sujo” e que quer relacioná-lo à morte de Marielle. O presidente pediu a emissora “um espaço de 15 minutos” para falar sobre o caso.

Sobre as próximas reformas, o mandatário afirmou que o objetivo é “deixar o Estado mais leve” e que os próximos concursados não devem ter estabilidade. A regra não deve ser seguida para policiais e militares.

Em relação a fala de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sobre o AI-5, o presidente afirmou que foi uma declaração “infeliz” e que puxou “a orelha dele”. De acordo com o mandatário, os seus “filhos não atrapalham”.

O presidente ainda falou sobre o óleo no litoral do Nordeste. Ele disse que foi recolhido apenas “uma pequena parte” e que “está para vir uma catástrofe muito maior”.

Todos os indícios levam para esse cargueiro grego. Todos. Falta só bater o martelo – afirmou Bolsonaro sobre o autor do vazamento.


Fonte: pleno.news



Postar um comentário

0 Comentários