Governo do Amazonas formaliza ensino bilíngue português-francês em escola estadual militar

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Desporto e do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) assinou, nesta segunda-feira (04/11), um Termo de Cooperação Técnica com a Embaixada da França. O documento reforça e formaliza a parceria entre as instituições, trazendo ainda mais benefícios ao ensino bilíngue português-francês, que é executado na Escola Estadual de Tempo Integral José Carlos Mestrinho, de gestão compartilhada com a corporação.

Durante a cerimônia, realizada na sede da instituição, o secretário de Educação, Vicente Nogueira, destacou a importância de formalizar o trabalho que há um ano vem sendo realizado. "Temos aqui a expansão de possibilidades. Um trabalho que começou lá atrás e agora apresenta possibilidade de futuro melhor", ressaltou.

O embaixador da França no Brasil, Michel Miraillet, que cumpre agenda no Amazonas, tratou a assinatura do Termo como um sonho realizado. "Agora, o desafio é para que essa escola esteja entre as instituições bilíngues mais bem conceituadas do mundo", disse. Nesta terça-feira (05/11), o embaixador será recebido pelo governador Wilson Lima.

Com o Termo, o gestor da instituição, tenente-coronel Joselio Monteiro, espera um investimento ainda maior na unidade de ensino. “A parceria já existia, mas ainda não tínhamos um documento legal que permitisse maiores investimentos. Esse Termo dará um amparo maior para que a Embaixada da França ajude ainda mais a nossa escola, melhorando a tecnologia empregada no ensino de aprendizado”, afirmou o gestor.

Português-francês - A unidade é a única no modelo bilíngue português-francês e é de gestão compartilhada entre a Secretaria de Educação e Corpo de Bombeiros. Atualmente, o EETI José Carlos Mestrinho atende cerca de 461 alunos, divididos entre os ensinos Fundamental (1 e 2) e Médio (somente a 1ª série). Na grade curricular, a unidade de ensino possui três matérias em francês: Língua Francesa, Matemática em Francês e Ciências em Francês. Em 2020, o 2º ano do Ensino Médio deverá ser incluído na escola.

Joselio Monteiro destacou, ainda, a importância do ensino bilíngue no Estado. “O idioma abre portas para o cidadão e o capacita a realizar cursos e a trabalhar no exterior, além de proporcionar a aquisição de uma cultura diferente da nossa. É de extrema importância que estudantes da rede estadual do Amazonas tenham uma oportunidade como esta”, acrescentou o gestor.

Sobre a escola - A Escola Estadual José Carlos Mestrinho oferta, desde 2017, o ensino da língua Francesa aos seus 461 estudantes. Ela está equipada com 13 salas de aula climatizadas, biblioteca, laboratório de Informática, secretaria, sala da direção e dos professores, sala de Educação Física e sala do Corpo de Alunos, dentre outros espaços administrativos e pedagógicos.

Ensino bilíngue - Atualmente, o Amazonas possui cinco escolas estaduais bilíngues, que, juntas, atendem a aproximadamente 2, 3 mil alunos dos ensinos Fundamental (1 e 2) e Médio. As unidades de ensino bilíngues têm como objetivo oferecer aos estudantes altos níveis de proficiência nas duas línguas utilizadas na escola, por meio de uma abordagem baseada na aprendizagem de conteúdos.

A Secretaria de Estado de Educação e Desporto implantou o sistema bilíngue no Amazonas em 2016, iniciando com a oferta de ensino português-japonês para alunos do Ensino Fundamental, na Escola Estadual de Tempo Integral (Eeti) Professor Djalma da Cunha Batista - a primeira escola bilíngue japonês no Brasil.

Em 2017, o programa expandiu com a inclusão da Língua Francesa, trabalhado na EETI José Carlos Mestrinho. No ano seguinte, a expansão chegou às línguas Inglesa e Espanhola, nos centros de Educação Integral Gilberto Medeiros Raposo Mestrinho e Áurea Braga, respectivamente. Em 2019, a EETI Professora Jacimar da Silva Gama passou a ofertar a Língua Japonesa para o Ensino Médio, atendendo os alunos egressos da EE Professor Djalma da Cunha Batista.


Foto: Cleudilon Passarinho / SEDUC-AM



Postar um comentário

Postagem em destaque

Amazonas Energia será denunciada por cobranças abusivas e interrupções

Por iniciativa do vice-presidente da Comissão de Obras, Patrimônio e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa do Amazonas (CGESP/Aleam)...

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes