MPAM investiga uso indevido de gasolina pela Secretaria de Educação de Humaitá

O Ministério Público do Amazonas (MPAM), por meio da Promotoria de Justiça de Humaitá, instaurou inquérito civil para apurar eventuais gastos excessivos de gasolina por parte da Secretaria Municipal de Educação nos anos de 2017 a 2018. 

A promotoria considerou a notícia fato nº 40/2019, que denunciou os gastos excessivos de gasolina pela secretaria, levando em conta que consta apenas um veículo disponível para o órgão. 

O inquérito foi aberto no dia 31/10. O promotor de Justiça Rodrigo Nicoletti informou a Associação Transparência de Humaitá, reiterou pedidos de informações e estabeleceu prazo de 15 dias para resposta dos interessados.



Postar um comentário

Postagem em destaque

Amazonas Energia será denunciada por cobranças abusivas e interrupções

Por iniciativa do vice-presidente da Comissão de Obras, Patrimônio e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa do Amazonas (CGESP/Aleam)...

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes