Novembro Azul reforça necessidade de exames periódicos para diagnóstico precoce de câncer de próstata

“O homem não pode esperar os sintomas aparecerem para procurar o médico”. O alerta é do diretor-presidente da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), Gerson Mourão, que participou da abertura oficial da campanha Novembro Azul, na noite desta segunda-feira (04/11), na Prefeitura de Manaus, zona oeste da capital. O tema deste ano é “Homem, seja herói da sua saúde”, buscando sensibilizar a população masculina sobre o cuidado com a saúde, especialmente a prevenção ao câncer de próstata.

A campanha Novembro Azul acontece todos os anos para reforçar a importância da prevenção e do rastreamento para o diagnóstico precoce de doenças que acometem os homens. No Amazonas, a iniciativa é realizada pela Liga Amazonense Contra o Câncer (Lacc), em parceria com a Prefeitura de Manaus, por meio do Fundo Manaus Solidária e da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), e com a Sociedade Brasileira de Urologia no Amazonas (SBU-AM).

O câncer de próstata não apresenta sintomas na fase inicial. Por isso é reforçada a importância dos exames para diagnóstico precoce, como o PSA, de sangue, e o toque retal.

Em outros estágios, alguns sintomas exigem atenção e podem indicar a presença da doença ou de outras disfunções, como o fluxo urinário fraco ou interrompido, micção frequente, impotência, sangue no líquido seminal, dor ou odor na hora de urinar, perda de controle da bexiga ou do intestino devido à pressão do tumor sobre a medula espinhal.

“Eu não tenho nenhum desses sintomas, mas nem por isso deixo de fazer meus exames. O homem não pode esperar os sintomas aparecerem para procurar o médico”, destacou o diretor-presidente e mastologista da FCecon, Gerson Mourão.

Estigma – A vergonha de fazer o exame de toque retal é um perigo aos homens. “Este estigma só dá prejuízo. Não fazendo os exames periodicamente, é certeza absoluta que vão fazer o diagnóstico em uma fase mais adiantada. E fase mais avançada significa tratamento mais prolongado, quimioterapia e índice de cura muito menor do que quando se faz o diagnóstico precoce”, alertou o vice-presidente da Lacc, o mastologista Jesus Pinheiro.

O médico contou que passou, em janeiro deste ano, por uma cirurgia para tratar um câncer de próstata. O procedimento foi simples por ter descoberto a doença na fase inicial.

Pinheiro destacou a importância de as mulheres encorajarem seus maridos e familiares a fazerem os exames periódicos. “Pegue na mão do seu marido e leve pra fazer os exames periódicos. Só assim vamos reduzir os casos avançados”, afirmou.

Acompanhamento e exames –
A SBU recomenda que os homens iniciem a avaliação do risco de câncer da próstata a partir dos 50 anos. Há dois grupos que devem iniciar o rastreio aos 45 anos: homens com histórico da doença na família e negros. Os exames de rastreio são o toque retal e o exame de sangue, o PSA.

Números –
A estimativa mais recente do Instituto Nacional de Câncer (Inca) aponta 68.220 novos casos de câncer de próstata no Brasil, anualmente; no Amazonas, são esperados 580 casos. De janeiro a setembro de 2019, o serviço de Urologia da FCecon realizou 2.587 consultas urológicas.


Foto: Laís Motta/FCecon



Postar um comentário

Postagem em destaque

Josué participa do EcoFestival e anuncia recursos para alavancar turismo em Novo Airão

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), Josué Neto, anunciou neste sábado (16) que destinará R$ 1 milhão em emendas pa...

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes