Dep. João Luiz cobra planejamento da AM Energia para Rio Preto da Eva

Durante audiência pública na Câmara Municipal do Rio Preto da Eva (a 72 quilômetros de Manaus), na tarde desta terça-feira (3), o deputado estadual João Luiz (Republicanos) cobrou um planejamento de curto, médio e longo prazo da Amazonas Energia para sanar os problemas de fornecimento de energia elétrica no município.

A concessionária terá um prazo de 120 dias, conforme Carta de Intenções assinada pela Amazonas Energia, para apresentar o plano de ação, bem como um cronograma de investimentos para melhorar a qualidade do serviço em Rio Preto da Eva.

De acordo com o parlamentar, que também é presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (CDC-Aleam), as interrupções no serviço de energia tem impactado diretamente na vida da população e, principalmente, na economia do município.

“Sem energia, a cidade para. Nada funciona. As escolas não funcionam e os hospitais atuam de forma precária. O resultado disso é o afastamento de pretensos investidores na cidade. Com a energia estável, o município não avança, a economia não se desenvolve. Por isso, a concessionária terá de apresentar, em 120 dias, uma solução para esse problema. A população não pode mais ser castigada pela ineficiência da Amazonas Energia”, afirmou João Luiz, ao destacar que falta de energia também se reflete na descontinuidade dos serviços de telefonia e internet.

Presente na audiência, o deputado estadual Álvaro Campelo (PP) ressaltou a importância, para o município, de se ter uma energia de qualidade e com fornecimento contínuo. “Rio Preto da Eva tem um grande potencial turístico e no setor primário, mas para se desenvolver precisa dos serviços essenciais de energia elétrica, telefonia e internet. E a CDC/Aleam está fazendo o seu papel de ouvir o consumidor e cobrar melhor prestação de serviços das concessionárias”, disse.

Os representantes da Amazonas Energia informaram que “o problema da empresa não está na geração de energia, mas sim ma distribuição. Por conta das especificidades de nosso Estado - com ramais, florestas e rios - a concessionária enfrenta dificuldades para garantir a manutenção das linhas de distribuição de energia elétrica”.

A audiência pública contou, ainda, com a participação do vice-prefeito de Rio Preto da Eva, Neto do Rio Baixo; do vereador Cabo Marcelo; do defensor público Roger Moreira de Queiroz; do coordenador de fiscalização do Procon-AM, Pedro Malta; e de representantes da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Demandas

Consumidores, empreendedores, agricultores e comerciantes participaram da audiência expuseram reclamações relacionadas à cobrança abusiva e faturamento sem a realização de leitura. Todas as demandas foram registradas pela CDC/Aleam, que notificará a Amazonas Energia para atender as solicitações dos consumidores de Rio Preto da Eva.

Fotos: Mauro Smith



Postar um comentário

Postagem em destaque

Tribunal de Contas julgará 105 processos na última sessão ordinária de 2019

O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) realizará nesta quarta-feira (11), às 10h, no auditório da Corte de Contas, a última sessão ordi...

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes