Em três dias, 2.483 técnicos de enfermagem se tornaram aptos para a contratação direta pelo Governo do Estado

Nesta sexta-feira (10/01), terceiro dia dos atendimentos para a contratação direta, 627 técnicos de enfermagem foram recepcionados na força-tarefa feita pelo Governo do Estado no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques. Em três dias, já são 3.343 pessoas atendidas, das quais 2.483 estão aptas para a contratação por terem cumprido o principal requisito, que era estar na escala do mês de dezembro.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Rodrigo Tobias, o maior fluxo de pessoas nos primeiros dias já era esperado pela gestão. Tobias ressaltou que a força-tarefa conta com 180 servidores de diversas secretarias do Estado, que atuam até o dia 17 de janeiro, das 8h às 17h (exceto no domingo, 12/01), na contratação direta no Centro de Convenções.

Para os técnicos de enfermagem, a organização foi o destaque de ação. Rayane de Sousa, 20, veio com seu bebê de colo e elogiou a rapidez. “Eu cheguei e me deram uma senha de prioridade. Tudo foi muito rápido e já saí daqui com a minha escala deste mês”, disse a técnica de enfermagem.

Todos os servidores aptos contratados no regime de serviço temporário já saem com sua lotação definida para assumirem seus postos de trabalho. A partir da contratação direta, aproximadamente 3 mil técnicos passam a se enquadrar no regime de servidores estaduais temporários do Estado. A contratação é exclusiva para os trabalhadores terceirizados que já atuam na rede. Os trabalhadores passarão a receber na folha do Estado, sem atrasos.

A lista de documentos e a ficha de cadastro para a contratação podem ser obtidas no site da Secretaria de Estado de Saúde (www.saude.am.gov.br). As unidades também divulgarão as informações entre os trabalhadores.

Contratação – Os técnicos de enfermagem precisam se encaminhar ao Vasco Vasques no horário fora de seus plantões. O contrato será em Regime Temporário (RET). O embasamento para a medida é a Lei 2.607/2000 e suas alterações aprovadas pela Assembleia Legislativa em dezembro de 2019. A legislação dispõe sobre a contratação de pessoal por tempo determinado para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público.

Reordenamento – A contratação direta dá início ao processo de redução gradativa de serviços de mão de obra terceirizada na saúde e também segue a lógica de reordenamento do quadro de Recursos Humanos do órgão, que passa por um recadastramento em curso feito pela Secretaria de Estado de Administração e Gestão (Sead) com todos os servidores.

A medida trará importantes ganhos, entre eles economia para o Estado, com a redução de 30% no gasto com pessoal; maior salário para os profissionais, com recebimento em dia; e prestação de um melhor serviço à população.

O plantão hoje pago pelas empresas é, em média, de R$ 107,00, algumas chegando a pagar menos de R$ 100. O plantão que será pago pelo Governo do Estado será de R$ 132,40.


Foto: Bruno Zanardo/Secom



Postar um comentário

Postagem em destaque

TSUNAMI NA AMAZÔNIA – Se orla de Parintins desabar pode causar destruição no Rio Amazonas

Por Nilson Belém - Cidades e localidades da Amazônia podem ser atingidas por Tsunami. Não é loucura não. É pura verdade. Isso já ocorreu a...

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes