Empresas aéreas alteram voos que passam por Irã e Iraque

Após os ataques do Irã às bases de Aïn al-Assad e Erbil, no Iraque, usadas por soldados americanos, empresas aéreas já começaram a alterar seus planejamentos de voo na região. Duas das maiores companhias do setor, Air France e Lufthansa, anunciaram que vão suspender seus deslocamentos pela região.

– Por medida de precaução e diante do anúncio de ataques aéreos em curso, a Air France decidiu suspender, até nova ordem, qualquer voo sobre os espaços iraniano e iraquiano – disse um porta-voz da Air France.

A posição da companhia alemã Lufthansa foi similar ao da concorrente francesa. Em um comunicado, a empresa anunciou a suspensão, “até nova ordem”, de seus voos para Irã e Iraque. De acordo com a organização, contornar as zonas aéreas iraniana e iraquiana terá impacto sobre a duração de outros voos.

Além das duas gigantes europeias, outras grandes empresas já alteraram suas rotas no Oriente Médio. A companhia australiana Qantas afirmou que está alterando as suas rotas de Londres para Perth, na Austrália, para evitar o espaço aéreo do Irã e do Iraque até novo aviso.

Já a Emirates e a Flydubai, dos Emirados Árabes Unidos, cancelaram voos para Bagdá. Uma fonte do Flightradar, que monitora o tráfego aéreo, disse que um voo da Air Canada para Dubai redirecionou o trajeto pelo Egito e Arábia Saudita.

A companhia aérea Malaysia Airlines confirmou que “devido aos recentes acontecimentos”, os seus aviões evitariam o espaço aéreo iraniano. Uma das maiores empresas de aviação do mundo, a Singapore Airlines também disse que os seus voos para a Europa seriam redirecionados para evitar o espaço aéreo do Irã.


Fonte: pleno.news



Postar um comentário

Postagem em destaque

Sobe para 81 o número de pessoas diagnosticadas com Covid-19 no Amazonas

O Amazonas tem 81 pessoas com diagnósticos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) nesta sexta-feira (27/03). Nas últimas 24 horas, for...

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes