Lombrigas podem revelar o segredo do antienvelhecimento

Os cientistas conseguiram expandir o tempo de vida de uma lombriga em 500%. A descoberta surpreendente pode ajudar a revelar o segredo do antienvelhecimento em humanos.

Caenorhabditis elegans, uma lombriga que compartilha características genéticas com seres humanos, normalmente vive de três a quatro semanas.

Ajustando algumas questões celulares, uma equipe de pesquisadores dos Estados Unidos e da China conseguiu criar uma lombriga que durou mais de 14 semanas — um período cinco vezes acima do normal.

Este aumento na vida útil do verme seria equivalente a uma vida humana por cerca de 400 a 500 anos.

A descoberta pode ajudar no desenvolvimento de tratamentos para humanos que prolonguem a inevitável caminhada do envelhecimento.

C. elegans é uma espécie não-parasitária de lombriga, com cerca de 1 milímetro de comprimento.

A espécie é comumente utilizada por cientistas em pesquisas de envelhecimento, porque na verdade compartilha muitos de seus genes com os seres humanos, pois as duas espécies dividem um ancestral comum.

Essa semelhança permite que os cientistas avaliem os efeitos de intervenções genéticas e ambientais em experimentos com as lombrigas, informa o jornal DailyMail.



Fonte: Renova Mídia

Postar um comentário

Postagem em destaque

Polícia Civil pede o apoio da população para localizar mulher envolvida em roubo a mercadinho na zona leste da capital

O delegado Christiano Castilho, titular do 14° Distrito Integrado de Polícia (DIP), solicita a colaboração de todos na divulgação da image...

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes