ADS apresenta ao Sistema Sepror metas para 2020

Nesta segunda-feira (03/02), o presidente da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), Flávio Antony Filho, e os gestores das áreas técnica e financeira da Agência apresentaram aos titulares do Sistema Sepror as principais atividades desenvolvidas no ano passado pela empresa e as metas da gestão para 2020.

Entre os objetivos, está a modernização da ADS, inserindo tecnologia nos processos de operacionalização dos programas executados pela Agência, como o Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme), o Programa de Regionalização do Mobiliário Escolar (Promove) e o Balcão de Agronegócios.

“Estamos estudando a implantação de software para facilitar a comercialização de produtos regionais por meio do Balcão, conectando agricultores, produtos regionais e grandes mercados e restaurantes. Já o Preme e o Promove, vamos estruturar por meio de sistema, aliado à tecnologia, para obter números precisos e melhor acompanhamento dos programas”, explicou o presidente da ADS, Flávio Antony Filho.

O resgate da cadeia produtiva da borracha também está na meta para este ano. Atualmente, a atividade é subvencionada pelo Governo do Amazonas em R$ 1 a cada quilo vendido. O valor é pago pela ADS. Segundo o secretário de Estado da Produção Rural, Petrucio Magalhães, o incentivo ao resgate desta atividade no Amazonas é uma das prioridades.

“Vamos fortalecer associações e cooperativas de seringueiros para devolver ao Estado o potencial econômico da produção de borracha. O Amazonas já foi referência nessa produção e hoje, com o interesse da indústria de pneus em adquirir essa matéria-prima, a meta é dobrar a produção em 2020”, explicou o secretário.

Conquista – A inserção do pirarucu de manejo na política de subvenção econômica do Governo do Amazonas, conforme o Decreto nº 41.829, publicado no Diário Oficial do Estado do Amazonas no dia 21 de janeiro de 2020, foi uma das conquistas já no início deste ano.

Para cada quilo comercializado, o pescador terá direito à subvenção no valor de R$ 1. A medida vai beneficiar cerca de 6 mil pescadores manejadores de pirarucu no estado. Os piscicultores do Amazonas também estão sendo atendidos com o edital de doação onerosa para a aquisição de aeradores, disponível no site da Agência (www.ads.am.gov.br).

Balanço - Entre os destaques de 2019 apresentados pela ADS, estavam os pagamentos da subvenção econômica da juta e da malva, no valor superior a R$ 5,7 milhões, beneficiando direta e indiretamente mais de 1 mil famílias de 12 municípios e regularizando o pagamento das safras desde 2014. Há pelo menos cinco anos, os produtores não recebiam o benefício em sua totalidade.

Foram apresentados os números de balanço dos programas executados pela Agência. O Balcão de Agronegócios fechou 2019 com venda acima de 2 mil toneladas de frutas, legumes e verduras, além de peixes, beneficiando cerca de 19 municípios envolvidos, com mais de R$ 4,5 milhões de recursos movimentados.

O Preme movimentou R$ 40 milhões, com a comercialização estimada em 4 mil toneladas de produtos regionais para as escolas da Rede Pública Estadual. Já o Promove movimentou aproximadamente R$ 6 milhões, dos quais foram produzidos oito tipos de mobiliários (quadro branco, conjunto professor, armário de 12 portas, armário alto, mesa para refeitório, mesa para escritório, banco para laboratório e mesa para computador) distribuídos nas escolas estaduais de todo o Amazonas, beneficiando 28 municípios. Ao todo, foram adquiridas mais de 6.227 mil unidades de móveis, das 42 movelarias credenciadas de 20 municípios.

As Feiras de Produtos Regionais, na capital e no interior, movimentaram mais de R$ 23 milhões com a comercialização de mais de 7.593.004 toneladas de alimentos. Em 2019, a ADS inaugurou novas feiras nos municípios de Nhamundá, Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Tabatinga, Manicoré, São Paulo de Olivença, Atalaia do Norte, Maués, Benjamim Constant e Parintins.

Interiorização – Por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Econômico e Social, executado em parceria com a Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico e Social - Aades (atual Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental - Aadesam), a ADS passou a atuar em 38 municípios do Amazonas, levando para mais perto dos produtores rurais os programas e as políticas públicas de incentivo ao setor primário no Estado.


Foto: Yasmin Negreiros/ADS



Postar um comentário

Postagem em destaque

CUIDADO | Carro preto ataca em Manaus e sequestra criança de 2 anos

O sequestro do menino Erlon Gabriel, de apenas 2 anos, está deixando a sociedade amedrontada e toda a polícia mobilizada para conseguir de...

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes