Professor referência em linguística e alfabetização ministra oficina voltada para fortalecer ações do ensino fundamental

Com o tema “Alfabetização baseada em evidências: construindo caminhos para a eficiência, qualidade e equidade na alfabetização”, teve início nesta segunda-feira, 10/2, uma oficina com a participação de gerentes pedagógicos e coordenadores das Divisões Distritais Zonais (DDZs), e dos setores pedagógicos da Secretaria Municipal de Educação (Semed). A programação vai até esta terça-feira, 11, em tempo integral, na Universidade Paulista (Unip), Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul de Manaus.

A ação faz parte do Grupo de Trabalho da Política Municipal de Alfabetização (PMA), da Prefeitura de Manaus, coordenada pela Semed, que contempla ações voltadas para todas as unidades de ensino da rede municipal de ensino que possuem de 1º ao 3º ano, do ensino fundamental.

Conforme a subsecretária de Gestão Educacional da Semed, Euzeni Araújo, a PMA se fundamenta em seis pilares: formação, material didático específico, planejamento, avaliação, acompanhamento mensal e assistentes de alfabetização. Segundo ela, tais pilares envolvem responsabilidades administrativas e pedagógicas específicas dentro das competências dos gestores públicos municipais, até as das famílias, baseadas no entendimento de que a alfabetização é um direito da criança.

Araújo destacou, ainda, a importância do evento por contar com a presença de um especialista conceituado no Brasil, devido à experiência e vivência dele dentro do tema na política nacional de educação, quando integrava o Ministério da Educação (MEC).

“O professor Renan Sargiani é um especialista nessa área da linguística e da alfabetização. Ele veio por meio do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) trabalhar conosco na construção da política municipal de alfabetização. Hoje, já existe uma política nacional, da qual ele fez parte, e veio para contribuir conosco nesses dois dias fazendo com teorias e metodologias dos processos de alfabetização, para que a Semed possa construir e consolidar uma Política Municipal de Alfabetização, conforme apoio e pacto feito junto com o prefeito Arthur Virgílio Neto” esclareceu.

O palestrante da oficina, Renan Sargiani é ex-coordenador de neurociência cognitiva de linguística do MEC, possui pós-doutorado em psicologia da aprendizagem, pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, e é pós-doutorando em Educação (Linguagem e Alfabetização), na Harvard Graduate School of Education (EUA).

“Na oficina, meu objetivo é mostrar um pouco sobre a importância dos estudos científicos de aprendizagem da leitura e da escrita, como base para as políticas educacionais, analisar e discutir com os professores (participantes) a realidade de Manaus, como é a alfabetização aqui, quais são os desafios e como nós poderíamos melhorar as práticas e as políticas de alfabetização com base nas evidências científicas”, completou.

Para a consultora em educação do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Catalina Duarte, é uma oportunidade muito boa para os educadores aprenderem um pouco mais sobre a temática, que começa a ser discutida em Manaus.

“Para mim, é muito importante estar acompanhando a rede de ensino da Prefeitura de Manaus, para a definição da política de alfabetização inicial, porque eu faço o mesmo trabalho na Colômbia e lá começamos ter os resultados, ver que as provas de leitura e escrita com as crianças do 3º ano começaram a ter resultados. Quando conversamos com a secretária Kátia (Schweickardt) e a professora Euzeni (Araújo) do programa na Colômbia, elas gostaram muito e pediram para acompanhar todo esse processo aqui em Manaus”, contou.

Fortalecimento

A coordenadora dos anos iniciais da DDZ Norte, Marília Félix, disse que 43 unidades de ensino da divisão atendem alunos do 1º ao 3º ano do ensino fundamental. Para ela, será um aprendizado muito significativo, que posteriormente será repassado aos professores das escolas.

“Essa oficina será levada ao nosso público de pedagogos, assessores pedagógicos e professores da divisão no sentido de fortalecer as práticas e habilidades competentes da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) voltadas ao Plano Nacional de Alfabetização, ou seja, a nossa política. Essa oficina tem um papel fundamental de fortalecer essas práticas”, finalizou.


Foto - Cleomir Santos/ Semed



Postar um comentário

Postagem em destaque

CUIDADO | Carro preto ataca em Manaus e sequestra criança de 2 anos

O sequestro do menino Erlon Gabriel, de apenas 2 anos, está deixando a sociedade amedrontada e toda a polícia mobilizada para conseguir de...

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes