FCecon adota mudanças no atendimento como prevenção ao coronavírus

A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) adota efetivamente, a partir de segunda-feira (23/03), mudanças no atendimento como medidas para prevenir a propagação do novo coronavírus (Covid-19). As medidas, adotadas a partir de Nota Técnica publicada no site da Fundação, visam reduzir a circulação de pessoas na unidade hospitalar nas próximas semanas.

As mudanças são temporárias e visam garantir a saúde e integridade de pacientes com câncer, uma vez que são imunocomprometidos – quando as defesas contra infecções estão comprometidas –, e são mais propensos a desenvolverem sintomas graves caso sejam contaminados pelo vírus e apresentem a Covid-19. Muitos desses pacientes também são idosos e, assim, pertencem ao grupo de risco da doença, classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como pandemia.

Atendimentos ambulatoriais - As mudanças no atendimento e prestação do serviço da FCecon seguem as recomendações do Ministério da Saúde (MS) e demais órgãos de vigilância sanitária, para garantir a integridade de pacientes, familiares e servidores. Medidas semelhantes foram anunciada pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Uma das primeiras medidas será a restrição de apenas um acompanhante por paciente em consultas e atendimentos ambulatoriais e no serviço de Urgência. A Fundação orienta que crianças não venham até à unidade, exceto quando pacientes e se houver necessidade. O mesmo vale para pessoas com mais de 60 anos. Acompanhantes com sintomas da doença (febre, cansaço e tosse seca, dores no corpo, coriza, congestão nasal, dor de garganta, diarreia e dificuldade para respirar) também não devem vir até a FCecon.

“Estamos tomando essas medidas para prevenir ao máximo a contaminação e propagação desse vírus entre os nossos pacientes, que são pacientes oncológicos, diferenciados, e não podem estar expostos. Pedimos a compreensão de todos, pacientes e familiares, para que entendam que as medidas são temporárias e necessárias. Ninguém ficará sem tratamento na FCecon. Todo o planejamento é feito seguindo as orientações do Ministério da Saúde”, afirma o diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão.

Baseado em critérios técnicos, o número de consultas será restrito a quatro pacientes de primeira vez e dois retornos para cada especialista, por dia, até 10 de abril, podendo ser estendido por mais tempo. A FCecon reforça que o adiamento das consultas como retornos está sendo realizado sem prejuízo ao tratamento dos pacientes.

Estudos científicos mais recentes indicam que a transmissibilidade do Covid-19 ocorre primariamente por pacientes assintomáticos. Portanto, a diminuição da aglomeração de pessoas é fundamental para diminuir ou conter a transmissibilidade do vírus.

Oncologia clínica – As consultas em oncologia clínica, específica para pacientes já diagnosticados que vão iniciar ou já iniciaram o tratamento, seguem normais com a restrição de um acompanhante sadio por paciente. Os tratamentos quimioterápicos e a hormonioterapia também estão mantidos conforme a programação. Pacientes em acompanhamento poderão ter suas consultas adiadas e as consultas de enfermagem foram suspensas até novas informações epidemiológicas.

A coleta de sangue para os pacientes da oncologia clínica será realizada no mesmo dia da sessão de quimioterapia, diminuindo a quantidade de idas do paciente ao hospital.

Quimioterapia e radioterapia – Na quimioterapia, os atendimentos seguem normais, porém os acompanhantes não poderão adentrar no salão onde são realizados os procedimentos, salvo aqueles que são portadores de necessidades especiais, acamados e/ou em cadeira de rodas. Os familiares terão que aguardar o término das sessões na recepção. A medida é preventiva e temporária.

Os pacientes em quimioterapia são mais sensíveis a aquisição de doenças virais, devido à baixa imunidade ocasionada pelo tratamento. Por isso será feita esta restrição de circulação de pessoas entre os pacientes.

No caso da radioterapia, as sessões também seguem em atendimento normal, com a restrição de apenas um acompanhante por paciente.

Cirurgias –
As medidas preveem a suspensão imediata de todas as cirurgias oncológicas para tumores de baixo risco. Serão realizadas as cirurgias oncológicas apenas para pacientes com casos que caracterizam urgências, como tumores agressivos, nos quais o atraso das cirurgias por duas a três semanas pode resultar em óbito do paciente, ou em casos nos quais os sintomas ameaçam a vida.

As cirurgias oncológicas de emergência estão mantidas. Estão suspensas todas as cirurgias plásticas reparadoras que possam ser realizadas em segundo tempo.

As medidas seguem recomendações da Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica, que, em 18 de março, publicou uma nota técnica orientando a realização de cirurgias oncológicas somente em pacientes de urgência ou com tumores considerados agressivos. Lesões de baixo risco devem ser triadas e a cirurgia postergada.

Visitas e exames – As visitas nas enfermarias estão mantidas, mas com apenas uma hora de permanência - das 15h às 16h. Estão suspensas as visitas pós-operatório imediato (24 horas) de todos os pacientes.

A FCecon redobrou as orientações aos visitantes quanto à necessidade de higienização das mãos e uso de roupa adequada para entrada nas enfermarias da unidade.

A coleta dos exames de sangue será limitada a 80 pacientes agendados por dia. Os exames de imagem seguem feitos normalmente, mas com restrição de um acompanhante por paciente nos locais de realização, assim como nos exames de sangue.

Nos casos de exames endoscópicos, estão suspensos todos os procedimentos que não se enquadrem em casos de urgência e emergência.

Cuidados paliativos – No serviço de terapia da dor e cuidados paliativos (STDCP), os materiais para curativo serão dispensados somente para os acompanhantes jovens, sendo dispensável a presença do paciente. Também neste serviço as visitas domiciliares presenciais estão suspensas, salvo em casos de pacientes com queixas clínicas. Os idosos receberão consultas (orientações) on-line, por videochamada.

Fica suspensa temporariamente a consulta presencial do paciente no serviço ambulatorial da dor, sendo todas as medicações e orientações para um familiar, salvo os pacientes em primeira consulta.

Estágio e eventos – A circulação de estagiários e estudantes também foi suspensa. Segundo a Diretoria de Ensino e Pesquisa (DEP), os eventos internos da FCecon, cursos, quartas científicas e visitas técnicas também foram suspensos.

Nota técnica – A FCecon reforça que adotou as novas medidas com base nas recomendações do MS para prevenir a propagação do novo coronavírus. As mudanças, sendo a maioria com duração prevista até 30 de abril, estão em nota técnica formulada pela direção do hospital, Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) e pelo Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) da FCecon. As medidas podem ser prorrogadas.

A nota está disponível no site da Fundação (www.fcecon.am.gov.br). Basta clicar no banner “Medidas de prevenção ao coronavírus” e depois entrar na opção “Coronavírus”, onde está disponível o documento.



Postar um comentário

Postagem em destaque

Presidente do TCE-AM prorroga por mais 15 dias suspensão do expediente

O presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), conselheiro Mario de Mello, prorrogou por mais 15 dias a suspensão do expediente ...

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes