Como prevenção ao coronavírus e com cota do rio Negro estável, levantamentos de áreas vulneráveis são adiados

Diante da Situação de Emergência e Estado de Calamidade Pública decretados pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, devido ao novo coronavírus e a divulgação do 1º Alerta de Cheia do Rio Negro de 2020, divulgado nesta terça-feira, 31/3, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Executiva de Proteção e Defesa Civil de Manaus (Sepdec), modificou o planejamento das ações da operação Cheia 2020 para resguardar os funcionários. Uma das medidas é o adiamento dos levantamentos preventivos das áreas vulneráveis.

O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) todos os anos realiza uma previsão de cota máxima para verificar o nível do rio Negro em Manaus. Nesta terça-feira, durante a divulgação do primeiro alerta, a previsão é que o rio chegue à marca de 28,30 metros.

"Considerando nosso planejamento para esse primeiro alerta, que indica a cota do rio abaixo da cota de emergência de 29 metros, por determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto fica confirmado o adiamento dos levantamentos preventivos das áreas vulneráveis, devido a situação do coronavírus, que representa a segunda fase do planejamento, no final de abril. Seguindo assim, para o aguardo do segundo alerta do CPRM, para a confirmação da terceira fase, que é o decreto de Situacão de Emergência da Defesa Civil, ação humanitária e levantamento dos dados das pessoas, caso haja a real necessidade”, explicou o secretário-executivo da Defesa Civil, Claudio Belém.

Segundo Belém, desde janeiro a Defesa Civil se reúne com as secretarias que participam da operação Cheia 2020, para fazer os planejamentos. Durante a última reunião de planejamento, realizada pelo órgão, foram discutidas as três fases do planejamento da operação e como cada uma seria executada diante do cenário de pandemia.

Belém assegurou que a Sepdec, em parceria com as secretarias municipais de Saúde (Semsa), da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), Guarda Municipal, Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Polícia Militar do Amazonas (PMAM), está adotando novas medidas para que servidores do município, Estado e população possam estar seguros e prevenidos.


Postar um comentário

0 Comentários