Estudo aponta fármaco ainda em testes capaz de bloquear Covid-19

Uma equipe do Instituto de Bioengenharia da Catalunha (Ibec), na Espanha, conseguiu decifrar a forma como o novo coronavírus interage e infecta células renais humanas.

Com base nessas informações, a equipe liderada pela cientista Núria Montserrat identificou um fármaco em fase clínica de testes que bloqueia os efeitos da Covid-19 no início da infecção.

O medicamento em questão é o hrsACE2 (ACE2 humano solúvel recombinante), segundo o estudo publicado na revista científica “Cell” nesta quinta-feira (2).

O estudo contou também com a participação de pesquisadores do Instituto Karolinska, da Suécia, do Instituto de Biotecnologia Molecular da Academia Austríaca das Ciências, da Áustria, e do Instituto de Ciências da Vida (LSI) da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá.

Os testes foram realizados pelos pesquisadores em mini-rins desenvolvidos a partir de células estaminais humanas geradas no Ibec.

Criados por técnicas de bioengenharia, os organoides capturam a complexidade do órgão real, permitindo aos especialistas decifrarem como o vírus infecta as células renais humanas.

Segundo o portal UOL, a pesquisadora Montserrat declarou: “A utilização de organoides humanos nos permite testar muito rapidamente tratamentos que já estão sendo utilizados para outras doenças ou que estão prestes a ser validados. Nesta época de pressão de tempo, essas estruturas 3D poupam drasticamente o tempo que passaríamos analisando um novo medicamento em humanos.”

E completou: “Estas descobertas são promissoras como tratamento capaz de travar a infecção precoce deste novo coronavírus.”


Fonte: Renova Mídia



Postar um comentário

0 Comentários